Bem vindos ao Fanfics da Cah. Sou Camila Cocenza, futura garota de programa! E não, não é o que estão pensando, apenas pretendo cursar Engenharia da Computação. Para mais informações: cahcocenza@hotmail.com

29/09/2013

She Will Be Loved - Epilogo

N/A: Agradeço desde já quem teve paciencia e não me abandonou *--* as coisas andam meio dificeis para mim :/

--

Epilogo

Isabella passou pela porta com um pequeno sorriso, Edward entrou logo em seguida, trancando-a, e agarrando a morena por trás. Deitou o rosto em seu ombro, trançando as mãos contra a barriga dela.

- Eu já te disse que está maravilhosa?

- Sim, disse várias vezes durante a noite.

- Hm, certo, mas é impossível, não consigo parar de dizer... Você está tão linda.

A girou, fazendo com que ela parasse de frente para ele, pousando suas mãos agora na cintura dela, correndo-as lentamente por sua bunda.

- Edward!

Suspirou, olhando para o lado, procurando por vestígios da baba que havia ficado com Anthony, mas já era tarde, sem duvida estava dormindo no quarto que Edward lhe designou.

- Nada de Edward, você me provocou a noite toda mocinha.

- Eu? Claro que não!

- Querida, acha que não notei como estava balançando os quadris enquanto dançava comigo? Estava se insinuando para mim...

A morena arqueou as sobrancelhas, rindo enquanto mordia os lábios. Ok, de fato ela havia feito aquilo, mas teve motivos para isso.

- Só queria mostrar que você é meu, aquelas mulheres que trabalham com você...

Edward riu, vendo-a travar o maxilar e ficar com as bochechas coradas.

- Ei, deixei bem claro a todos que estou com você e nada vai mudar isso, não ligue para elas, sempre se jogaram para cima de mim.

- Não gosto disso.

- Ciumes meu amor?

Ela desviou os olhos.

- Elas são loiras, lindas, usam roupa chique...

Edward rolou os olhos, forçando-a a andar de costas enquanto encarava seus olhos.

- Prefiro você, minha eterna pirralha insuportável.

 Isabella notou que pararam de olhar, sorriu para ele, gostava de ouvi-lo dizer aquilo. Virou-se, abrindo a porta em que haviam parado. Entrou no amplo quarto, retirando o casaco, Edward fez o mesmo, mas sem tirar os olhos dela.

Havia convencido Bella a ir a um PUB com o pessoal que trabalha com ele, so não espera que suas colegas fossem tão rude, haviam insinuado no banheiro que Bella era pouco para ele, que não o merecia, a mesma ouviu enquanto estava em um dos box e contou a ele, que não brigou com elas, não valia a pena, sabia de seus sentimentos pela morena e não precisava provar a ninguém o quanto Bella era digna dele.

- Eu já volto.

Sorriu vendo Isabella ir para o banheiro. Aproximou-se da cama, já se livrando Dos sapatos, da calça e da camisa, ficando apenas de box. Apesar de tudo, a noite havia sido maravilhosa, sem duvida voltariam a fazer programas como esse, claro que, só os dois, sem ninguém que magoasse a morena. Sorriu, ela havia dançado com ele, haviam rido e conversado a noite toda.

Suspirou. Se não tivessem se separado, poderia ter tido mais momentos como esse em sua vida.

Deitou-se na cama, de peito para baixo. Viu a porta se abrir e acompanhou a morena abrir o vestido, deixando-o cair aos seus pés. Gemeu baixinho. Mordeu os lábios e admirou o incrível corpo que em breve, se Deus quisesse, estaria embaixo do seu, exausto e suado.

Bella o olhou, corando e rindo baixinho.

- Edward...

- O que? Só estou admirando. – Sentou-se na cama, chamando-a com o dedo – Vem ca. – Ela fez menção de retirar os saltos, mas ele a impediu – Não, assim está sexy.

Isabella mordeu os lábios, não era mais tão constrangedor ficar nua perto de Edward, apesar de pouco tempo juntos, ambos já se conheciam por completo, ele era insaciável, quase todas as noite a procurava, isso quando não ocorria pela manhã, antes que fosse trabalhar.

Em passos largos se aproximou dele, que jogou as pernas para fora da cama, puxando-a para entre elas e beijando seu ventre.

A morena fechou os olhos, sentindo a boca molhada e gelada descer por seu umbigo e puxar o elástico de sua pequena calcinha com o dente, para logo em seguida soltar. As mãos grandes e quente apertavam sua bunda, puxando-a para mais perto dele.

- Adoro esse hidratante que usa... – Gemeu – Deus, você me enlouquece.

Desceu a calcinha, ajudando-a a retirar, partindo em seguida para o sutiã sem alça, que abria na frente.

- Amor. – Ela gemeu, se apoiando nos ombros largos, enquanto sentia seus seios serem beliscados e sugados.

- Shhh princesa, sem barulhos.

Se afastou, pegando-a pelos quadris e sentando-a no meio da cama, inclinando-se em seguida, beijando-a, deitando-a nos travesseiros.

- Você fica muito sexy nua e de saltos, mas é meio perigoso fazer amor com eles, não quero parar no pronto socorro. – Piscou, fazendo-a rir baixinho.

Isabella o observou pegar um de seus pés, beija-lo e retirar a sandália, fazendo o mesmo com a outra. Quando estava livre dos saltos sorriu, enlaçando-o com suas pernas e o puxando para cima de seu corpo.

- Eu te amo. – Sussurrou, fazendo-o sorrir.

- Eu sei meu amor, conheço essa sensação e sinto o mesmo por você.

Seus lábios se encontraram em um beijo tranquilo, não tinham pressa, amanhã era sábado, Edward não iria trabalhar, poderiam ficar boa parte da manhã na cama, já que Anthony não era fã de acordar cedo.

[...]

Bella riu novamente, beijando o peito branquelo dele e erguendo a cabeça para encara-lo.

Gostavam de ficar deitados, conversando, depois de terem feito amor.

- Eu não acredito que você fazia esse tipo de coisa!

- Pode acreditar. Eu decorei quase todas suas calcinhas, tinha uma com um lacinho rosa na lateral que me deixou louco quando o vi.

- Mas você era tão novo...

- Não querida, foi quando eu voltei, já era maior, foi logo depois que nos beijamos no quarto, lembra? Eu sai, esperei você sair também e voltei, começando a bisbilhotar suas coisas.

Ela riu, com as bochechas corada. Inclinou-se, beijando o maxilar dele.

- Claro que me lembro, foi meu primeiro beijo.

Sorriram, abraçados.

- Sabe, agora que você retomou os estudos, estava pensando em abrir meu próprio escritório, já tinha isso em mente, depois do acontecido de hoje, acho que é a hora ideal.

- Também concordo. – Ela mordeu os lábios – Não vou conseguir... Sabe, você lá, com elas.

-Eu sei pequena, mas fique tranquila. – Alisou as costas sedosa – Mas minha ideia é comprar um escritório e te levar para ser minha secretaria, que tal? No começo não vou poder te pagar um salario exorbitante, mas vai ser o seu dinheiro, sinto que você tem falta de ter essa liberdade de poder comprar o que quer, sei que não gosta de usar o meu dinheiro.

- Edward, eu... eu não sei se conseguiria, você sabe... Não sei o que uma secretaria faz.

- Não se preocupe, você faz um curso de informática, depois é o básico, fazer planilhas, receber ligações, agendar visitas, fazer visita para seu chefe, dar uns beijinhos nele, uns amasso e talvez até...

- Edward! – O interrompeu. – Ok, eu aceito, isso pode me ajudar a escolher a faculdade na qual vou ingressar. Obrigada. – O beijou. – Eu te amo.

- Eu também te amo.

- Está começando a ficar frio. – Resmungou, puxando o edredom para cima deles, olhou pela janela e viu as primeiras gotas de agua descendo do céu. – Amor, feche a janela para nós.

- Você está por cima, vai você. – Reclamou ele, fazendo-o torcer os lábios.

- Edward, por favor... – Murmurou manhosa, fazendo ele rolar os olhos e suspirar.

- Ok, ok... O que eu não faço quando você faz esse biquinho.

A morena rolou para o lado, dando espaço para que ele se levantasse. Edward colocou sua cueca e jogou uma camiseta dele para ela, caminhando em seguida para a janela. Suspirou, vendo o céu escuro e as luzes da cidade sumindo aos poucos, sem duvida uma tempestade estava vindo por ai. Fechou a janela de seu apartamento e virou-se para voltar a cama, sendo surpreendido por uma flecha de luz rompendo o céu, atingindo o som sete segundos depois.

- Caralho! – Pulou para a cama, com o coração disparado por conta do trovão.

Bella riu alto, fazendo fechar a cara.

- Posso saber qual é a graça?

- Você continua o mesmo puto medroso de sempre.

Ele acabou sorrindo, mas a abraçou com força quando outro trovão ecoou.

- Não zombe de mim. – Resmungou baixinho.

- Só me diga que não faz mais xixi na cama em dia de tempestade.

- Isabella Marie Swan, sua filha d...

- MÃE!

A porta foi aberta violentamente por um Anthony ofegante  e com olhos arregalados.

Estava se divertindo tanto com o medo de Edward que acabou se esquecendo que seu pequeno também tinha medo.

- Oh querido, me desculpe.

O menino se jogou na cama e engatinhou rapidamente até ela, abraçando-a com força.

- Fiquei esperando você me pegar... – Choramingou.

- Desculpa a mamãe bebê.

Ele assentiu, estremecendo quando ouviu outro trovão.

Edward arqueou uma sobrancelha. Desde que moravam juntos não havia tido um tempestade assim, com raios e trovões, por isso não sabia que o filho também possuía o mesmo medo que ele.

- Olha, não tem perigo algum, mamãe e papai estão aqui. – A morena tentou acalma-lo. Edward sorriu, quando eram crianças ela falava que estava ali para ele também. – Não se preocupe, ok?

- Ta, posso dormir aqui papai?

- Claro filho. – Passou um braço ao redor do menino – Quanto mais gente melhor, também me apavoro todo com esses trovões.

-Sério? Mais... Você é um homem...

Edward rolou os olhos.

- Homens também tem medo filho, não só de trovões, de muitas coisas.

- Oh...

O pequeno saiu de cima da mãe, deitando-se entre os pais, sob o edredom quente. A morena virou-se de lado, abraçando-o, Edward também se virou, mas enlaçou a cintura dela, deixando o braço protetoramente sobre o menino.

- Boa noite filho.

- Boa noite pai, boa noite mamãe, amo vocês.

- Também te amamos.

Não demorou para que os meninos dormissem, já Isabella, ficou acordada por um bom tempo, admirando seus dois homens. Não pode deixar de sorrir. Sua vida, dali pra frente só teria felicidades, obvio que teriam problemas com Anthony quando começasse a crescer, mas seria só uma fase, assim como também teriam problemas na convivência, teriam desavenças, mas tudo seria superado, Isabella não deixaria Edward partir novamente, não, ela merecia a felicidade, assim como seu filho também merecia. E Edward... Edward era o homem perfeito para faze-los feliz.



2 comentários:

Gabrielly disse...

Awnnnn cap fofo!! adorei caahh, Anthony é copia do pai.. rs lindo, lindo, lindo! Historia linda! Pena que acabou. Sinto por vc estar passando por problemas Caah, e sem tempo livre mas tudo irá se resolver a vida é assim mesmo, a gente só tem que aceitar. Bjs!

Anônimo disse...

Adoreiiii. Simplesmente perfeita. Na dose certa. Fiquei aqui cheia de dúvidas pensando que a mulher do começo era a Bella kkk. AMEIIIIIII.

Postar um comentário