Bem vindos ao Fanfics da Cah. Sou Camila Cocenza, futura garota de programa! E não, não é o que estão pensando, apenas pretendo cursar Engenharia da Computação. Para mais informações: cahcocenza@hotmail.com

19/07/2012

Desculpa se eu te amo - Capitulo 10


N/A: Eu voltei, e agora, é pra ficar... (8) Ok, essas musicas chatas de véio que minha mãe ouve estão entrando na minha cabeça :x

Desculpem pelas minhas loucuras, sou doida mesmo. Mas bom... Aqui está o capitulo,  nem vou pedir desculpas pela demora, vocês sabem que comecei a trabalhar e que foi difícil para mim me adaptar, principalmente porque a empresa está fazendo hora extra, chego la 5:30 e saiu só as 16:00 ;(  Hehe, faço o chicote elétrico (O que faz o volante hidráulico dos carros funcionar, assim como faróis, buzina, freio, setas e etc) do carro da Renault Nissan, o CLIO. Então se vocês tem um modelo desse e algo que precisa da parte eletrica não está pegando... Pode ter sido culpa minha KKKKK.

Beijos, aproveitem o capitulo! e COMENTEEEEM!

Capitulo 10

POV Edward

- Ui, isso aqui esteve lotado hoje! Só agora arrumei tempo para respirar!

Ergui a cabeça, vendo Paul entrar em minha sala e sentar-se na cadeira enfrente a minha mesa.

- Sim. – Concordei, dando um meio sorriso – Eu havia me esquecido de como é ser dono de um salão. – Ajeitei alguns papeis que estavam sobre a mesa – Precisa de algo Paul?

- Você sabe que, como sua amiga, não gosto de te ver triste assim... – Suspirou cruzando as pernas. – Como você e Jacob estão?

- Já estamos melhor – Dei de ombros – Conversamos muito e ele me perdoou.

- Por ter feito sexo com Isabella?

- Sim.

Ele deu um sorriso meio pervertido.

- Você nem me falou nada. – Resmungou, inclinando-se – Qual é a sensação?

Entendi sua pergunta.

- Paul, não quero falar nisso, mas se nunca experimentou devias tentar.

- Estou solteira. – Declarou – Vou para um puteiro.

- Paul! – O repreendi rindo e me levantei – Você não precisa disso, as meninas se jogam para cima de você.

- Tem razão. – Riu. – Se eu fosse homem me pegava. – Moveu as sobrancelhas. – E o que você diz faz sentido, vai ser melhor se for com quem eu conheça... – Bateu o dedo na bochecha – Será que Bella está disponível hoje?

- Paul! – Travei o maxilar.

- Ok, já entendi, já entendi. – Levantou-se rapidamente, saindo da minha sala.

Voltei a me sentar, passando a mão por meus cabelos. Fechei os olhos ao me lembrar dela...

Bella...

Fazia quase 2 meses que não a via. Desde que saímos de Miami não voltei mais a encontrar com ela, nem na rua, muito menos em barzinhos e pubs que ela costumava ir. No inicio pensei que seria melhor assim, por conta do que houve, mas hoje teria que agradecer a ela, pois graças a aquele acontecimento minha consciência estava tranqüila.

Quem diria... Bella sempre foi apaixonada por mim, como nunca notei?

Suspirei, lembrando-me da conversa tensa que fui obrigado a ter com minha família naquela mesma noite.

Flash Back ON

- Me desculpem... – Sussurrei para meus pais.

- O que ela falou é...

- Sim pai. – Abaixei o rosto, envergonhado – Eu e Bella não somos namorados.

Voltei a olhar para eles, vendo meu irmão de braços cruzados e meu pai olhando-me decepcionado.

- Não sei o que dizer... – Minha mãe deitou a cabeça no ombro do meu pai.

- Nem eu amor. – Me olhou de canto. – Era nítido a decepção nos olhos deles. – O que você acha que somos Edward? – Sua voz falhou – Porque mentiu dessa maneira para nós...

- Vocês teriam vergonha de mim. – Senti meu nariz e meus olhos arderem. – Você e Emmett sempre foram tão... Preconceituosos.

- VOCÊ É MEU FILHO! – Se alterou, descendo as escadas e parando próximo a mim. – EU NUNCA, NUNCA TERIA VERGONHA DE VOCÊ... – Passou a mão pelos cabelos loiros – Você não devia ter escondido de nós, mentindo para sua família.

- Pai...

- Eu vou me deitar. – Voltou a subir as escadas e no topo olhou para Jacob e depois para mim. – Eu preciso me deitar.

Flash Back OFF

Massageei minha cabeça, pensado em tudo o que havia acontecido.

A culpa não era de Bella, mas sim minha. Foi eu que pedi para que ela fingisse ser minha namorada, eu aceitei o convite dos meus pais... Eu menti para todos, eu me deixei levar por sensações desconhecidas.

E agora? Bom, eu havia perdido a minha melhor amiga e estava com vergonha de olhar para meu pai e meu irmão.

Eu esperava que ele me xingasse, me mandasse embora da casa dele e nunca mais o procurasse, mas eu realmente não o conhecia... Carlisle ficou mais chateado pelo fato de eu ter ocultado minha sexualidade de todos do que com minha opção.

Difícil foi fazê-lo entender que nunca contei nada por medo de ser desprezado por eles.

Tudo podia ser tão diferente...

Olhei para o relógio e me levantei, guardando os documentos dentro de uma pasta e a colocando em uma gaveta de minha mesa.

Peguei minha carteira, minhas chaves e sai de minha sala. O salão já estava quase vazio. Sorri ao olhar para o lugar. Meu salão era tudo o que sempre quis. Era branco, com os moveis em um tom escuro, quase preto, o que resultava em um lindo contraste. Começamos com um pequeno negocio, que havia crescido muito, e agora era um dos mais freqüentados.

- Estou indo embora gente. Paul, fecha para mim?

- Pode deixar chefinho.

Me despedi de meus funcionários e fui para o estacionamento, entrando em meu carro e dando partida.

Dirigi devagar pelas pequenas ruas de Forks, afinal, eu não tinha o porquê de ir rápido, como antigamente... Eu adorava chegar a meu apartamento e ver Jake lá me esperando, mas as coisas já não estavam mais assim. Não sei se eu havia mudado ou ele, mas o fato de minha relação com Bella ter ido além da amizade havia nos afastado um pouco.

Quando cheguei a meu prédio, deixei meu carro na vaga e subi de elevador. As portas se abriram em meu andar, sai e tirei as chaves do bolso, abrindo a porta e entrando.

- Jake? – Chamei.

- No quarto.

Deixei minhas coisas sobre o sofá e fui ao nosso quarto.

- Vai sair? – Indaguei, vendo-o apenas de calça jeans, passando perfume.

- Bom, já fui me arrumando. Esqueceu-se que íamos hoje ao pub? – Virou-se para me olhar, com a testa franzida.

- Droga. – Passei a mão pelos cabelos. – Me esqueci completamente. Estou morto – Me joguei na cama, fechando os olhos – Minha cabeça parece que vai explodir.

- Então não vamos de novo? – Resmungou.

- Eu não disse isso.

- Mas está querendo dizer.

Bufei, levantando-me e indo até o closet.

- Vou tomar um banho, não quero discutir com você. – Me levantei, retirando minha blusa.

Jacob travou o maxilar.

- É ela não é? – Perguntou.

- Ela quem Jacob?
- Isabella.

Rolei os olhos.

- Esqueça Isabella, ela não tem nada haver!

- Claro que tem. – Ralhou irritado, pegando sua camisa pólo e vestindo-a. – Quando ela ia você nunca se recusava a ir...

- Jake...

- Quer saber. – Deu de ombros – Se você não quer ir, eu vou.

- Ótimo, faça o que quiser. – Passei por ele, indo para dentro do banheiro e batendo a porta. – Como se fosse por ela. Isabella... – Murmurei o nome como se não acreditasse.

Abri o chuveiro e me enfiei embaixo. Ouvi a porta do quarto abrindo e se fechando: Jacob saindo.

A quem eu queria enganar? Até Jacob estava percebendo... Como se já não bastasse Paul.

Eu precisava conversar com ela, esclarecer tudo de uma vez para que pudesse esquecê-la depois, pois algo me impedia de fazer isso... Talvez a culpa por ter usado-a e ter se envolvido “demais”.

Tomei um banho rápido, lavando meus cabelos e corpo. Sai, me enxuguei e troquei-me, peguei minhas chaves e sai de meu apartamento em seguida, trancando-o.

Peguei o elevador e desci para o estacionamento, entrando em meu carro e saindo do prédio rumo ao apartamento de Isabella que não ficava tão longe dali.

POV Isabella

Torci os lábios, parada enfrente ao espelho, enquanto me avaliava no reflexo do mesmo. Apesar de já ter ganhado alguns quilos ainda não era nada visível.

Suspirei sentando em minha cama, puxando as pernas cima da mesma. Peguei meu pote de sorvete e coloquei em meu colo, devorando-o enquanto assistia algum programa inútil. Franzi a testa quando ouvi a campainha soar. Droga, eu não estava esperando ninguém!

Me levantei, vestindo o hobby de minha camisola.

- JÁ VOU! – Berrei saindo do meu quarto enquanto o individuo ou individua insistia na campainha.

Resmunguei baixinho. Quem seria a essa hora?! Eu não estava a fim de aturar ninguém, havia tido um dia cansativo no hospital e estava extremamente irritada.

Rodei a chave destrancando e abrindo a porta.

- Oi.

Abri a boca, mas a fechei. Franzi a testa e me apressei em fechar meu hobby.

- O que... – Pisquei algumas vezes – O que está fazendo aqui?

Edward mordeu os lábios passando as mãos pelo cabelo e colocando no bolso em seguida.

- Eu precisava falar com você. Será que posso entrar?

Assenti, abrindo mais a porta e dando espaço para que ele passasse. Fechei a porta em seguida, virando-me para ele e indicando o sofá.

- Não pensei que falaria comigo tão cedo. – Confessei, sussurrando.

- Eu também pensei que não conseguiria falar com você tão cedo. – Deu de ombros. – Mas... Poxa, apesar de tudo, você é minha melhor amiga. Sinto sua falta.

Me sentei no mesmo sofá que ele, tocando seu braço e soltando um suspiro.

- Eu sinto muito a sua falta. – Deslizei meus dedos por sua pele quente e macia, sentindo-o se arrepiar.

- Bells...

- Me desculpa, mas eu já disse aquele dia. – Ergui os olhos para encará-lo. – Eu sempre fui apaixonada por você, não vou esconder mais isso.

Ele continuou me olhando por alguns segundos e em seguida retirou seu braço de perto de minha mão.

- Vim me desculpar por aquele dia. – Mudou o assunto. – Você teve toda razão. Apesar de não termos tido nada sério, eu não devia ter saído com Jake sem terminar o que quer que tenha sido criado entre nós.

Torci os lábios, lembrando do sentimento horrível que havia me tomado aquele dia, quando havia acordado e ele ainda não tinha chegado... Só de imaginar o que eles tinham feito meu estomago se revirou.

- Tudo bem, afinal, não éramos nada, você não me deve satisfações.

- Sei que não, mas eu estava tão... – Franziu a testa – Tão confuso em relação a mim, a você, a Jacob... Ao que havia acontecido entre nós dois. – Fechou os olhos por um momento, engolindo em seco. – De nossos momentos...

Toquei o rosto dele, fazendo-o abrir os olhos.

- Você gostou?

Ele suspirou.

- Bells...

- Eu sei que gostou. – Sorri, puxando o rosto dele. – Hey, não venha mentir para mim, te conheço melhor do que ninguém. – Apertei de leve seu queixo. – Porque veio?

- Não sei. – Confessou, alisando minha bochecha devagar. – Eu estava com muita, muita saudades.

- Eu também. – Suspirei, me aproximando mais dele. – E você sabe o porque de você ter vindo aqui e no fundo você também sabe.

Corri minha mão para sua nuca, fazendo-o fechar os olhos e respirar pesadamente.

- Bells...

- Shh.

Ajoelhei-me, inclinando-me sobre ele e beijando seus lábios. Edward ficou imóvel por alguns segundos, mas logo enlaçou minha cintura, puxando-me para seu colo.

Antes que ele se arrependesse e me parasse, desci beijos por seu pescoço, infiltrando minha mão em sua camisa e retirando-a.

- Isabella...

- Hm. – Gemi contra sua pele, sentindo suas mãos apertarem meus quadris e me moverem contra sua ereção. Voltei a subir, buscando sua boca em um beijo quente e sôfrego. Eu estava morrendo de saudades dos lábios dele, dos beijos, dos toques...

Edward se levantou, prendendo minhas pernas ao redor de sua cintura e levando-me para meu quarto.

- Você tem certeza? – Indaguei contra seu pescoço, mordendo e chupando o local.

- Não tenho certeza de nada. – Me deitou em minha cama e veio para cima de mim depois de ter fechado a porta.

Agarrei os cabelos de sua nuca, puxando sua boca contra a minha. Deixei que minha língua se encontrasse com a dele, entrelaçando-se de uma maneira que não lhe fizesse parar e pensar no que estava fazendo. Eu precisava dele... Estava sensível há dias e sabia que essa poderia ser a ultima chance de tê-lo todo para mim.

- O que você está fazendo comigo? – Indagou mais para si mesmo do que para mim. Desci minha mão por seu peito até encontrar o botão de sua calça. – O que tem em você que me deixa louco? Porque não consigo te tirar da minha cabeça?

- Porque você me ama.

Ele negou com a cabeça enquanto me forçava arquear o corpo para retirar minha camisola. Seus olhos desceram até meus seios e Edward mordeu os lábios

- Não te amo Bells...

- Por favor. – O empurrei, montando sobre seu corpo, lambendo seu pescoço e sussurrando em seu ouvido. – Me dê uma chance, você não vai se arrepender...

Ele não respondeu, apenas gemeu baixinho apertando-me contra ele. Afastei-me observando-o em minha cama, com os olhos verdes que me encaravam intensos, seus cabelos bagunçados por mim e a expressão de prazer.

Suspirei sentindo meus olhos arderem e uma forte vontade de chorar.

Voltei a beijá-lo desesperadamente, sendo correspondida a altura. Senti os dedos de Edward passando pelo cós de minha calcinha, puxando-a para baixo e eu o ajudei a retirar, chutando-a para os pés da cama.

Serpenteei por seu corpo másculo, distribuindo beijos por sua barriga e tórax.

- Bella...

Edward me jogou para o lado e rodou, parando sobre mim. Prendi minhas pernas ao redor de sua cintura, sentindo nossos sexos se roçar.

- Vem! – Ordenei, mas ele nem se quer me deu moral, trilhando beijos por meu busto até abocanhar meus seios. Fechei os olhos, apreciando o carinho gostoso que seus lábios me faziam. Senti sua outra mão descer por meu corpo e se encaixar entre minhas pernas, estimulando-me. Soltei um longo suspiro, fazendo-o rir. – Por favor... – Implorei.

Como ele não me atendeu, resolvi fazer do meu jeito, descendo minha mão também e envolvendo seu membro rígido e grosso, alisando-o.

Edward engasgou contra meus seios, me fazendo rir.

- Maldita... – Resmungou, fechando os olhos e deixando um gemido alto sair de seus lábios entreabertos. – Droga, não pare.

Fiz ao contrario, fazendo-o cerrar os olhos.

- O que? Você não me da o que estou pedindo, também não irei fazer suas vontades! – Resmunguei, com meu humor inconstante.

- Ok.

Mordi os lábios vendo-o se encaixar melhor entre minhas pernas e apertar minha coxa, empurrando seu membro para dentro de mim.

Seus lábios cobriram os meus e eu gemi, agarrando seus cabelos e os puxando, enquanto Edward começava a mover seu quadril em um ritmo lento e delicioso.

Fechei os olhos apreciando a sensação deliciosa de tê-lo me preenchendo, entregando-me por completa ao único homem que sempre amei.

[...]


Colei minha testa na dele e fiquei admirando seus olhos. Depois de fazermos amor duas vezes ficamos deitados, comigo sobre seu peito. Seus dedos deslizavam por minhas costas. Eu não sabia o que dizer, ele não havia dito nada...

- Você sabe que tem outra escolha... - Sussurrei - Você pode escolher a mim.

- Bella... - Edward fechou os olhos - Eu te amo, mas não é do jeito que você me ama.

- Eu... eu posso te dar aquilo o que você mais deseja, lembra de quando conversamos e você disse que gostaria de ser pai? Com ele nunca vai ter... - Trouxe suas mãos para minha barriga - Um filho Edward.

Ele se afastou de mim e negou com a cabeça.

- Não posso ficar com você só por isso, eu quero sim muito ter um filho, mas não posso te usar dessa maneira Bells. Eu sinto algo por você, mas é... – Mordeu os lábios – É muito complicado, você nunca entenderia... Não sei exatamente o que é, mas sei que é desejo..

- Não é possível, que pelo menos não seja apaixonado por mim, depois de tudo o que nós vivemos, Edward. -  Tentei beijá-lo.

- Bella... - Ele me empurrou levemente - O que passamos foi uma farsa! Você sabe que amo Jacob e isso não vai mudar. Não queria que as coisas entre nós ficassem assim, sempre fomos grandes amigos.

Mordi os lábios, prendendo o choro.

- Então porque está comigo, aqui, agora? Porque deixou isso acontecer se não me ama?

Edward tirou de cima do seu corpo e debruçou-se sobre mim.

- Eu realmente não sei... - Sussurrou colando sua testa na minha. - Me desculpa se não te amo...

- Não... – Abaixei a cabeça – Desculpa se eu te amo.

- Você não tem culpa, ninguém tem culpa. Agora preciso ir, Jacob deve estar esperando por mim.

Jacob... Jacob... Jacob...

Sempre Jacob!

Eu o observei se vestir e sair do meu quarto. Eu não sabia o que doía mais...

Ser rejeitada.

Ou...

Ser rejeitada pelo homem que eu amo, porque ele ama outro homem.

Toquei minha barriga e suspirei.

- É bebê, será apenas só dois. – Fechei os olhos, deixando as lágrimas caírem.

Um filho. Deus... Eu ia ter um filho de Edward!

Me virei em minha cama, enterrando meu rosto no travesseiro que até pouco Edward estava deitado, aspirando seu cheiro delicioso.

Eu era mesmo uma idiota, tinha que tomar vergonha na cara e parar de me humilhar por alguém que não me ama.

Suspirei, ficando de barriga para cima e deslizando minha mão por meu ventre, sentindo-o liso.

2 meses.

Quem diria... Eu estava realmente grávida quando Esme afirmou o mesmo. Como fui idiota? Devia ter procurado um médico lá mesmo depois de ter tido várias transas com Edward sem proteção alguma. Quando descobri estar grávida foi um baque e tanto, porque afinal, eu havia menstruado no mês anterior, no entanto minha ginecologista disse que em alguns casos isso acontece, mas que o óvulo não havia se desgrudado de meu útero.

Voltei a suspirar, agora sorrindo.

Droga, a gravidez estava deixando meu humor instável.

Oh Deus... Eu estava grávida! De um filho de Edward!

Sentei-me em minha cama, voltando a chorar. Só não conseguia distinguir se era por ter um filho do homem que amo, um pedacinho dele e meu, ou por ter um filho do homem que amo e não tê-lo comigo nesse momento tão especial.

Eu estava mais que decidida. Se Edward queria assim, seria assim! Eu não iria contar a ele sobre nosso bebê, mas havia outras pessoas que mereciam saber.

Me sentei na cama, pegando meu telefone e discando o numero da pessoa na qual eu precisava.

Alô? Quem fala?

- Esme, sou eu a Bella. – Suspirei. – Eu estou grávida. – O telefone ficou mudo e um ruído me fez o afastar. – Esme? Está ai? Esme.

Alô? – Uma voz grossa soou.

- Carlisle?

Bella é você? O que houve? Esme desmaiou!


12 comentários:

Camila Pereira disse...

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAI. Cah eu aperto F5 mil vezes por dia aqui. Quase não acreditei quando você att DSETA.
Amei, de verdade, volta logo hein.
garotaretro.blogspot.com

Ana Paula disse...

Ta super FODA o capitulo ansiosa por mais!!! Kkkk

Paulinha disse...

OOOMG. 'o'
Cah querendo matar as leitoras. > <
Vish, só me deixou mais ansiosa, que capitulo foi esse? :O
E agora, ai god, será que o Edward vai descobrir? > < Tadinha da Bella, ja é dificil quando você sabe que o amor da sua vida gosta de outra, imagina de outro. s:

Da vontade de bater no Edward cara, tipo, ele nunca ouviu falar que não se troca melhor amigo por namorada(o)? ¬¬ AAAARGH, acooorda né filho.

CAH PARA DE TENTAR ME MATAR. D:

Laisa Loureiro disse...

OMG tadinha da Bella... quase chorei de pena dela... Agora o Edward tem que sofrer bastante, a Bella tem que achar um Damon gostoso e que a ame e proteja o bebe ... kkkkk Por que só assim o Edward vê a merda q fez... Posta mais Cahh Please, não mate suas leitoras de curiosidade...

Anônimo disse...

MARAVILHOSAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Karol disse...

O M G...
Cah vc ainda nos mata.
Amai o capitulo louca por +....

Lika disse...

Caah vc ainda me mata de infarto fulminante. FATO!!!
O cap. tá perfeito, mas como vc para num momento como esse; isso é covardia pura quase que eu desmaio aki.
Posta ++++++++++

MoohCelestino disse...

estou 'morrida' aqui, alguém me socorre. Que capitulo foi 'nossasenhora'. Fiquei que nem louca procurando a música. Será que nem mesmo os pais dele dirão pra ele sobe o filho, mais também foi ele que escolheu assim, Bella deu a dica. Faz ele sofrer bastante agora. Caah não demore please.

Carollyne disse...

kkkkk Tadinha da Esme ahhh eu sabia que ela tava gravida Nhonn nhonn nhonnn ameii loucamente Vc é a melhor nao demore bjuu

Cris disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
cris_21503103@hotmail.com disse...

mto mto bom, ehehe estou ansiosa para ver as cenas dos proximos capitulos esses dois se amam tanto mas infelizmente ed ainda n sabe isso ao certo mas logo logo vai perceber com toda a certeza o jacob e um gato, e sinceramente tenho amigo gay e nada contra mas se n houvexe bella td bom mas com bela e a historia como ta axo k ed devia ficar com ela e seu filho jacob pode sempre ficar com paul ou com james... :P ehehh

Cris disse...

mto mto bom, ehehe estou ansiosa para ver as cenas dos proximos capitulos esses dois se amam tanto mas infelizmente ed ainda n sabe isso ao certo mas logo logo vai perceber com toda a certeza o jacob e um gato, e sinceramente tenho amigo gay e nada contra mas se n houvexe bella td bom mas com bela e a historia como ta axo k ed devia ficar com ela e seu filho jacob pode sempre ficar com paul ou com james... :P ehehh

Postar um comentário