Bem vindos ao Fanfics da Cah. Sou Camila Cocenza, futura garota de programa! E não, não é o que estão pensando, apenas pretendo cursar Engenharia da Computação. Para mais informações: cahcocenza@hotmail.com

18/06/2012

Flash Back - O Proibido


N/A: Nháa ontem a noite uma leitora <Jully> me perguntou desse bonus lá no facebook... Eu havia esquecido completamente dele kkk estava aqui no meu pc e faltava finalizar algumas coisinhas.

E como estou sumida, vim aqui postar para vocês não ficarem tãoooo bravas comigo! \o/


--------------------------------------------------

Bônus o Proibido – Flash back.

- Tem certeza mesmo?

Edward assentiu, um tanto desconcentrado com os lábios da morena que estavam presos entre seus dentes brancos.

- Sim Sra. Black

Jacob riu, bagunçando o cabelo do adolescente que estava completando 17 anos.

- Se você fosse realmente nosso filho, eu diria que puxou isso de Bells, ela odeia comemorar o aniversário.

Edward sorriu de canto um tanto envergonhado. Droga... Ele era praticamente filho dela, não devia olhá-la daquela maneira. O Sr. Black havia tirado-o do orfanato e estava lhe pagando os estudos, dando-lhe tudo do melhor... E como Edward retribuía?! Admirando a esposa dele de maneira imprópria, além de ter sonhos proibidos com ela à noite.

- Eu não gosto de festas mesmo. – A morena resmungou dando mais uma mordida na pizza que comia.

O garoto não quis nada em seu aniversário, preferiu ficar em casa ao invés de sair com os rapazes do colégio, afinal, sua fixação dos últimos meses estava ali.

Jacob resmungou quando ouviu seu celular tocar. Ele se levantou, deixando apenas Isabella e Edward na mesa. O garoto a olhou, notando que ela fazia o mesmo.

- O que foi? – A morena indagou, vendo-o ficar vermelho. Uma lufada de ar saiu dos lábios dela... Ela não devia vê-los daquela maneira, mas era impossível não sentir atração pelo garoto de olhos verdes e cabelo bagunçado.

- Nada. – Deu um sorriso tremulo para ela.

- Você fica encantador quando cora. – Isabella tocou a bochecha dele. – Ora Edward, está morando aqui há meses, não precisa ficar envergonhado.

Ele não se envergonhava da presença dela ou daquilo, mas sim dos seus pensamentos em relação a ela.

- É que... – Abaixou os olhos, respirando fundo, pronto para lhe contar a verdade – Eu me sinto mal porque eu...

- Amor, preciso dar uma saída. – Jacob entrou na cozinha, atrapalhando. – Tive um problema no serviço, preciso ir lá.

- Logo hoje Jake?

Black olhou para Isabella, vendo-a cerrar os olhos da maneira como ela fazia quando estava irritada. Ele mordeu os lábios... As coisas entre eles não estavam muito legal há um bom tempo, a adoção de Edward foi por esse motivo. Jacob sabia que havia destruído todo e qualquer sonho de Isabella quando descobriu ser incapaz de lhe dar um filho.

- Me desculpe. – Sussurrou saindo da cozinha.

No carro Jacob apertou o volante com força, olhando pela janela do carro para a casa. Ele sabia que novamente trairia Isabella se fosse ao encontro de sua secretaria... Não queria magoar sua mulher, mas a maldita secretaria o atraia de uma forma tão peculiar que quando ele menos esperava sempre estava a chamando para sua sala e agarrando-a. Jacob não tinha duvida que amava a mulher, mas para ele, não havia importância em amar duas.

***

- Que tal assistirmos um filme agora? – A morena perguntou, tentando quebrar o clima desagradável que se formou desde que Jacob saiu.

- Por mim tudo bem. – Edward sorriu, levantando-se e colocando seu prato na pia – Posso escolher?

- Oh, claro, você é o aniversariante. Vou subir e me trocar, espere-me na sala.

- Tudo bem.

Isabella subiu e se trocou. Colocou uma calça de moletom e uma regata... Estava virando rotina se vestir daquela maneira, já que entre ela e Jacob estava tudo muito frio e distante nos últimos meses.

A morena se sentou na cama, mordendo os lábios. Ela vivia culpando Jacob pelo o que estava acontecendo com seu casamento, mas e se a culpa fosse dela? Afinal, era ela quem tinha pensamentos proibidos com o garoto que estava no andar de baixo... Não, a culpa dessa longa distancia entre seu marido era dela, ela havia se afastado, ela o afasta quando ele a procura a noite...

- Merda! – Se xingou, jogando-se para trás e cobrindo o rosto com a mão.

Ela estava chorando, chorando por culpa. Culpa por estar levando seu casamento ao buraco, culpa por estar desejando outro homem, e principalmente... culpa por esse homem ser apenas um adolescente que acabou de completar 17 anos, que ela devia amar como seu filho já que o adotou para isso.

O celular preto sobre o criado mudo começou a tocar, a morena se sentou, avistando o celular do marido. Ele esqueceu o celular. Inclinou-se pegando. Notou no visor que havia chegado uma mensagem. Isabella franziu a testa percebendo que nunca havia mexido no celular de Jacob, assim como ele nunca mexeu no dela.

Rapidamente os dedos dela se moveram pelo teclado.

Estava ali a única coisa que ela precisava saber antes de tomar alguma decisão.

***

Edward torceu os lábios para os DVD’s a sua frente. Eram todoooos muito chatos!

- Já escolheu?

Ele se virou, vendo Isabella descendo as escadas com uma camisola que devia ser proibida o uso. O garoto a olhou um tanto desorientado, não deixando de notar suas grossas coxas expostas.

- Hm?

- Edward, o que está havendo com você?

O garoto balançou a cabeça e engoliu em seco, virando o foco em seguida para os DVD’s.

- Eu não achei nada interessante.

- É verdade, esses DVD’s são velhos, vamos comprar um filme na TV. – Ela sugeriu, sentando-se no sofá. Edward evitou olhá-la, mas era impossível.

- Não é muito caro?

- Não, já estou acostumada a ficar sozinha, sempre faço isso.

- Ok.

Ele saiu do chão e se sentou na poltrona livre, tudo o que ele queria era distancia de Isabella... Edward não sabia o que podia acontecer se seus hormônios o guiassem. Se imaginou beijando a boca dela, tocando seus seios quentes e grandes... Deslizando a mão pela pele macia e lisa.

Ela te expulsaria da casa e te mandaria de volta para o orfanato Edward, concluiu ele negando com a cabeça e fitando a TV.

- Qual prefere? – Ela apontou para a tela. Ele torceu os lábios, não conhecia nenhum ali.

- Pode escolher você.

Isabella assentiu, mordendo os lábios e escolhendo um filme qualquer de romance, não estava conseguindo pensar direito, não depois de ter descoberto há minutos atrás que seu marido tinha uma amante e ter tomado a decisão que tomou.

- Pode ser romance?

Edward suspirou, olhando-a. Seria muito imbecil se ele respondesse que tudo o que ela escolhesse o agradaria?

- Claro. – Murmurou por fim.

- Ótimo. – Rapidamente ela fez a compra, acomodando-se no sofá – Ei porque não vem se deitar aqui comigo? Eu não mordo.

O menino assentiu, levantando-se e indo até o sofá onde ela estava. Isabella o cobiçou desde a primeira vez que colocou seus olhos sobre ele. Ela sabia que era errado, mas o desejo falava mais alto.

O garoto estremeceu quando se sentou e a morena o puxou, abraçando seu tórax e fazendo com que ele ficasse de costas para ela entre suas pernas grossas.

- Talvez seja melhor eu me sentar, posso te machucar. – Ele tentou se levantar, mas ela o apertou contra seu corpo.

- Não se preocupe, estou confortável.

Edward apertou os olhos e deu de ombros, relaxando seu corpo contra os seios de Isabella e deixando suas mãos estrategicamente ao lado do corpo, tocando um pouco as pernas dela. No inicio foi difícil dar atenção ao filme já que as mãos da morena alisavam de leve a barriga dele e a respiração próxima a sua nuca o deixava todo arrepiado, só conseguiu dar atenção ao filme quando as coisas entre os personagens principais começaram a ficar... Quente.

A morena se xingou por ter escolhido aquele filme. Havia cena de sexo nele! Tudo bem que ela havia decidido seduzir o garoto, mas sabia desde o inicio que perderia a coragem e agora vendo aquelas cenas...

Sentiu o corpo de Edward tenso e sua respiração acelerada. As mãos dela ainda estavam no tórax dele. Notou que o menino não tirava os olhos da TV. Apertou o garoto contra seu corpo quando os gemidos da mulher do filme ficaram mais altos.

Suas mãos quase com vida própria passaram a correr pelo corpo de Edward com certa força, fazendo-o soltar alguns suspiros. O garoto fixou os olhos no par de mãos dela, que a cada caricia, era um tanto mais ousada, aproximando-se da bermuda dele, onde seu membro estava duro.

Ele deu um pulo ao sentir seu membro sendo tocado, gemendo em seguida.

- Isabella...

- Deus... – Ela mordeu os ombros dele, fitando a TV onde o cara fazia um oral gostoso na mulher. – Quer que eu pare?

Edward apertou os olhos, negando com a cabeça.

Isabella gemeu baixinho, lambendo o pescoço do garoto que se virou ligeiramente, fitando-a admirado.

Antes que ele falasse algo sua boca foi coberta pela de Isabella,que ajoelhou-se e rapidamente sentou-se no colo do menino.

Edward a abraçou pela cintura, como um virgem inexperiente, a apertando contra meu membro exasperadamente, tentando a todo custo aplacar aquele fogo que consumia seu corpo.

- Você me deixa louca garoto.

- Deixo? – Indagou surpreso.

- Oh sim.

Ela voltou a rebolar no colo dele, sentindo seu membro duro. A morena desceu suas mãos até a barra da camisa do menino, puxando-a para cima e exibindo o lindo corpo de Edward. Suas pequenas mãos correram pelo peito branco e liso do garoto, enquanto ele franzia a testa, confuso com tudo aquilo, confuso com a atitude de Isabella, confuso comas sensações deliciosas que estavam tomando seu corpo.

- Eu não sei como...

- Shhh.

A boca dela cobriu a dele mais uma vez. Edward estremecia enquanto imitava os movimentos dela com os lábios e a língua.

Deus, ele exalava inexperiência e aquilo só a deixou mais excitada ainda.

Isabella gemeu.

Ela seria a primeira a tocá-lo, a dar prazer a ele.

As mãos atrevidas de Edward apertaram as coxas dela. Ele suspirou. Nem em seus maiores devaneios imaginou que aquilo chegaria a acontecer de verdade... Aquela mulher gostosa em seu colo, beijando-o, rebolando em seu colo e gemendo seu nome.

Isabella se afastou puxando sua camisola curta e ficando nua enfrente a Edward.

O menino engoliu em seco, admirando-a.

Os seios rosados e redondinhos chamavam por ele. Edward a olhou buscando permissão. Isabella fechou os olhos gemendo o nome dele baixinho, como se implorasse para ele a tocasse. E foi o que o menino fez. Edward inclinou-se, tocando curiosamente o seio esquerdo da morena. Ele já havia visto seios pela TV, em revistas e na internet, mas nunca, nunca imaginou que eles poderiam ser tão deliciosos.

- Chupe-os querido...

Isabella o incentivou. Edward a puxou para mais perto de seu rosto, levando sua boca a um dos seios dela. Sua língua rodou em volta do bico do seio da morena, fazendo-a gemer mais alto.

O menino gemeu também, ouvindo o som que o casal da TV ainda fazia.

A morena saiu do colo dele, surpreendendo-o.

- O que...

- Sh.

Ela se ajoelhou, puxando a bermuda dele em seguida. Edward contraiu a barriga, vendo que ela faria o mesmo que a mulher do filme... O chuparia.

Em questão de segundos sua cueca estava longe e seu pau estava sendo engolido por ela. O menino agarrou os cabelos castanhos dela, forçando-a a acelerar o ritmo.

- Bella... – Gemeu quase sem folego. – Eu... eu vou...

Antes que ele gozasse ela se afastou, levantando-se novamente, indo até a mesinha de centro e rodando a chave da pequena gaveta que tinha ali, retirando uma camisinha e abrindo-a com os lábios, voltando novamente até Edward.

Sem pedir permissão, Isabella vestiu o membro grosso do menino com o material de látex
 e sentou em seu colo, esfregando sua boceta molhada nele.

- Eu te quero tanto. – Confessou, mordendo o pescoço do menino – Só Deus sabe como te desejo.

- Eu também te quero.- Ele corou, fazendo-a sorrir e apoiar suas mãos nos ombros dele. – Você é tão linda...

O menino a ergueu pelo quadril, enquanto olhava fixamente para a mão de Isabella que guiava seu membro para a genitália dela.

O que aconteceu a seguir foi completamente diferente do que Isabella já havia feito. Ele era apenas um menino de 17 anos, mas a havia levado ao prazer jamais alcançado antes. O menino a admirava enquanto a ajudava se mover em seu colo.

Não aconteceu apenas uma vez, mas sim duas. A segunda vez não houve afobação e Isabella tomou consciência de que deveria ser um momento especial para ele, esforçando-se ao máximo em dar prazer ao garoto que estava tomando-a no chão da sala.

Quando por fim ambos estavam esgotados. Edward caiu sobre ela, abraçando-a com força.

- Obrigado. – Sussurrou – É o melhor presente que já ganhei. – Confessou. A morena não respondeu, apenas o beijou mais uma vez, sabendo que aquela noite foi a primeira e ultima vez de ambos... O juízo dela já estava voltando ao normal. – Isabella... Eu... Eu te amo.

Edward abriu os olhos, sentindo que estava sendo olhado.

- Amor, estava dormindo? – Isabella indagou, deitada em seu peito.

- Não. – Ele negou sorrindo torto enquanto a girava na cama e se deitava sobre ela, pousando a mão em sua barriga. – Só estava me lembrando de um dos meus melhores presentes de aniversário.

A morena franziu a testa por alguns segundos e depois arqueou as sobrancelhas, surpresa.

- Ah... – Mordeu os lábios – Você disse que foi o melhor presente que eu poderia ter lhe dado.

- Pois é, e olha só como eu estava errado. – Tocou a barriga dela – Aquele foi um dos melhores. Se não tivesse aquele com toda certeza não existiria esse nem o outro que está no quarto ao lado.

Ele se referia ao pequeno Éric.

Bella riu.

- Pois é. Apesar de ter sido errado eu já não me arrependo mais. – Deu de ombros, alisando a própria barriga. – Você, Eric e nossa pequenina aqui são as melhores coisas que poderiam ter me acontecido.

- Digo o mesmo. – A beijou devagar, depois se afastou sorrindo torto – Mas me conte. Fui muito ruim em nossa primeira vez, não é?

- Edward! – Rolou os olhos – Claro que não, você era virgem e mesmo assim me levou a loucura. – Mordeu os lábios apertando os braços fortes dele. – Eu fui burra em ter te mandado estudar fora... – Desvirou os olhos torcendo o nariz. – Você teria sido apenas meu e demais nenhuma outra mulher.

- Relaxa, nenhuma delas foram importantes. – Piscou, mordendo o queixo dela. – E se te conforta, em todas eu pensei em você.

- Ew! Isso é nojento.

Ele riu deitando-se ao lado dela e a abraçando com força.

- Obrigado amor. – Beijou a testa da morena – Obrigado por tudo. Por ter me proporcionado meus estudos, que me fizeram ser o que sou hoje, você me deu tudo que um homem precisa para ser feliz.

- E ainda continuo proporcionando. – Riu maliciosamente, girando na cama, parando sobre ele e beijando o pescoço do Cullen.

- Oh sim. – Edward também riu, aspirando seu cheiro delicioso dela. A morena ronronou sobre o corpo dele, movendo-se de maneira imprópria.

- Bells... – Ele resmungou olhando para a televisão – O jogo já vai começar...

- Jogo você assiste todo dia. – A morena bufou mordendo o queixo dele – Mas pode ser que fique meses sem amar sua mulher.

Edward murmurou um palavrão, entendendo a indireta dela.

- Vai entrar em greve?

- Estou pensando seriamente nisso...

- Ah não amor. – Ele girou, parando sobre ela. – Não faça assim...



- Você pensa que tudo é só na hora que você quer. – A morena fingiu-se triste. – E eu? Estou grávida, carente...

- Ok, ok. Me dê um minuto. – Edward saiu da cama e foi até a TV, apertando alguns botões e voltando em seguida. – Pronto, minha grávida carente. – Subiu sobre ela, beijando-a.

- Colocou para gravar? – Isabella riu.

- Sim. É só um jogo, assisto depois. – Deu de ombros. – Não sou louco de trocar minha mulher por isso.

- Vem cá, vem.

Embolaram-se na cama, entre sorrisos e beijos quentes. Amaram-se lentamente, como gostavam de fazer... Um olhando dentro dos olhos do outro, onde podiam ter certeza que o sentimento que um sentia pelo outro era recíproco.

Quando por fim terminaram, Edward permaneceu sobre ela, tentando controlar sua respiração. Ele ergueu a cabeça e sorriu torto.

- Eu te amo.

E dessa vez ele sabia que não seria enviado para uma escola no exterior.

5 comentários:

Tah Ferreira disse...

DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

ADOREI CAHH
INCRIVEL.

Evie disse...

Que lindo! Eu adorei, ficou perfeito demais *-*

beegommes disse...

Gosti *-*

Unknown disse...

OMGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG QUE LINDOO EU AMOO ESSA ONE VC SABEEEEEEEE HAHAHAHAHA AMEIIII BJUUUUUUUUUUUUU

Julia disse...

Ameeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeiiiiiiiiiiiiiiiii! Foi perfeito Caah! Muito lindo! bjbj

Postar um comentário