Bem vindos ao Fanfics da Cah. Sou Camila Cocenza, futura garota de programa! E não, não é o que estão pensando, apenas pretendo cursar Engenharia da Computação. Para mais informações: cahcocenza@hotmail.com

27/05/2012

She Will Be Loved - Capitulo 3


N/A: Viram que eficiente? :P Nem demorei tanto. Hehe, enquanto os dias para votar na enquete não acabam, vou escrevendo mais de She Will Be Loved. Já comecei também o Capitulo de Desculpa se eu te amo, que parece *ironica* que vai ganhar (:

Espero que gostem da fanfic e deixem COMENTÁRIOS *0*
Beijos, ótima semana para vocês!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Capitulo 3

- Como você veio parar aqui? – Edward indagou, ainda emocionado pelo recente reencontro. – Você sabia que essa era minha família?

- Não. – Ele a observou morder os lábios, exatamente como fazia quando era criança. – Eu estava procurando um emprego e vi o anuncio de sua irmã. – Isabella abaixou o rosto – Faz dois meses que estou aqui, apenas soube que você era o Edward que tanto Esme falava quando fui pegar algumas coisas para ela na estante e vi algumas fotos suas.

Sim, ela se lembrava daquele dia, quando seu coração parecia que iria parar a qualquer instante.

Flash back ON

- Deixe Miguel comigo. – A ruiva sorriu, pegando o neto dos braços de Isabella – O envelope está na estante, pode mexer que achará.

- Que cor ele é? – A morena indagou um pouco apreensiva. Mexer nas coisas dos patrões não a agradava muito.

- Pardo.

- Ok.

Isabella saiu da cozinha, se dirigindo para a sala onde se agachou próxima a estante, abrindo as pequenas portas e vendo o envelope. Ela sorriu, puxando o envelope, mas junto com ele caiu várias fotos.

A morena franziu a testa, puxando uma que lhe chamou a atenção. Seus olhos arregalaram quando assemelhou o rapaz da foto com o menino de suas lembranças.

- Edward... – Sussurrou.

- Oh sim. – A voz veio de trás dela. A morena se levantou e virou surpresa, vendo Esme ali.

- Me desculpe, eu devia ter pegado apenas o envelope, mas... mas... eu o puxei e caiu as fotos – Sua garganta se fechou, e seus olhos marejaram. – Oh Deus!

- Tudo bem querida, não precisa se preocupar. – A mulher sorriu, tocando a foto – Esse é meu filho, Edward. – Suspirou, sorrindo tristonha – Está estudando fora, sinto falta dele, por isso a foto está ai. – Desfez o sorriso tristonho, abrindo um largo. – As vezes olhar dói mais ainda, felizmente ele virá para cá mês que vem.

- O-o que?

Flash back OFF

- Como está? – O Cullen tocou a bochecha dela, franzindo a testa num gesto de dor. – Deus, faz muitos anos que não te vejo Bells.

Ela deu um sorriso amarelo, corando em seguida pelo toque dele.

- Estou bem Edward, mas vejo que você está bem melhor. – Sorriu, o olhando de cima a baixo.

- Na medida do possível. – Piscou, fazendo-a suspirar e morder os lábios – Você precisa me ver de terno e gravata. – Se levantou, esticando o corpo em uma postura educada e superior de maneira engraçada – Eu ri muito quando me vi no espelho pela primeira vez. – Fez careta, bagunçando os cabelos. Edward voltou a se sentar, mas dessa vez ao lado dela, não resistindo a distancia e a força que o puxava para perto daquela mulher. Isabella se surpreendeu quando ele passou os braços ao redor dela e do sobrinho, puxando-a para mais perto do seu peito e encaixando o rosto no pescoço dela, aspirando seu cheiro delicioso. – Eu cumpri o que prometi... – Murmurou, fazendo-a se arrepiar. – Eu voltei lá, mas não me deixaram entrar, não quiseram me dar informações sobre você... Foram tão estúpidos e grosseiros comigo. Pediram para eu não voltar mais lá, porque você não estava lá também.

Ela ficou sem palavras, apenas se agarrou a ele. Afastaram-se quando o pequeno Miguel resmungou, querendo atenção. Edward o fitou, beijando sua testa, enquanto Isabella virou o rosto, enxugando algumas lágrimas, o que não passou despercebido pelo Cullen.

A morena sorriu, sentindo aquele antigo pensamento sumir... Edward havia procurado por ela. Ele cumprira o que prometera um dia quando ainda eram pequenos.

“Um dia vou embora desse lugar e se eu não te levar junto, volto para te buscar”.

- Digamos que fui convidada a me retirar do orfanato. – Ela contou, vendo-o a olhar surpresa.

- O que você fez? – Edward sorriu travesso – Bateu em alguma frera? Sabotou a missa de domingo?

- Oh não. – Bella desviou o olhar, rindo, mas logo voltando a ficar séria. Ela não podia contar a verdade – Maior idade... Sabe como é, tive que sair.

O que não era verdade. Isabella saiu meses antes de completar 18 anos.

- Ah sim. – O Cullen franziu a sobrancelha, tocando em uma mexa do cabelo dela. – Mas como conseguiu? Digo, saiu de lá tão nova... Sem ninguém.

- Dei meu jeito. – Sorriu, tentando demonstrar que sua trajetória até ali foi fácil, mas na verdade não foi, só que ele não precisava saber daquilo.

Eles não falaram mais nada. Edward ficou a olhando, com um sorriso torto nos lábios, até que a voz de Esme despertou os dois.

- Edward, Bella, o café está na mesa, venham.

O rapaz olhou para a porta, onde a mãe acenava alegremente.

- Já estamos indo mãe.

A ruiva assentiu e entrou. Edward voltou a olhar para Bella.

- Ela disse que tinha uma surpresa para mim.

- É, eu acho que era eu. – A morena sorriu envergonhada – Contei para Esme que te conhecia do orfanato.

- Mesmo? – Ele arqueou as sobrancelhas.

- Sim.

- Então vem, vamos tomar um café. – Se levantou, puxando Miguel dos braços dela e a ajudando a se levantar em seguida.

- Não sei Edward. – Bella se levantou e retirou sua mão da dele. – Eu sou só a babá.

- Você não é só isso pirralha. – Ele apertou a bochecha dela, irritando-a. Ele sabia que ela odiava aquilo – Você é a minha melhor e única amiga. Agora vem.

- Idiota!

- É, vou ter que te ensinar algumas palavras novas. – Rolou os olhos passando um braço ao redor dela enquanto o outro segurava o sobrinho – Ainda usa esses palavrões? Nem parece que estudou a listinha que te fiz quando voltei para o orfanato.

Bella torceu os lábios.

- Claro que não estudei! – A morena riu, sendo arrastada por ele – Quando cheguei na terceira palavra parei e joguei no lixo.

- Isso não se faz com o presente de um amigo. – A repreendeu, enquanto passavam pela porta e iam em direção a sala de estar – Nunca mais te dou mais nada, sua ingrata.

- Edward. – Ela torceu o nariz para ele.

- Pensei que teria que chamá-los novamente. – Esme riu, colocando a mesa. – Sentem-se.

Como um cavalheiro, Edward puxou a cadeira para a morena se sentar, sentando o pequeno Miguel em seu colo.

- Fica ai moleque, Tia Bells cuida de você. Tio Edward vai pegar algo para a gente comer.

O pequeno gritou para ele, abrindo um largo sorriso em seguida.

- Então vocês se conheciam mesmo. – Emmett, que estava calado desde que os dois entraram, falou.

- Sim, Bella vivia me aporiando no orfanato. – Seu irmão fingiu-se de cuidado, servindo uma xícara com café para a morena e uma para ele. – Crescemos praticamente juntos.

- Nunca imaginei que nossa Bella fosse a sua Bella, quando mamãe contou nem acreditei.

- Tome Bells. – Edward entregou a xícara para ela e viu o sobrinho fazendo bico. Ele riu, pegando a mamadeira que estava com sua mãe e entregando a Isabella. – Quer bolo ou pão?

- Edward...

- Ande Bella, pare com isso.

- Pode ser um pedaço de bolo.

Ele sorriu, a servindo e se sentando ao seu lado. Emmett os olhou sob as sobrancelhas, notando o sorriso de ambos quando conversavam.

- Me formei em administração. – Edward deu de ombros, enquanto contava a morena. – Atualmente trabalho em uma empresa, mas pretendo abrir meu próprio negocio em breve.

- Se fosse outra pessoa me contando, eu nunca acreditaria. – A morena o admirou. Edward estava lindo, muito mais do que um dia ela sequer chegou a imaginar. – Você sempre colava de mim...

Esme se sentou a mesa, também ouvindo as revelações sobre o filho.

- Oh, jura querida?

- Mas eu te dava coisas em troca. – O ruivo se defendeu, mostrando a língua para ela.

- Que tipo de troca vocês faziam? – Emmett indagou, em um tom malicioso.

- Não é o que está pensando idiota. – Edward o repreendeu. – Eu apenas dava bombons para ela.

Isabella ficou o olhando e sorriu. Ela não iria contar que os bombons eram roubas da madre superior, não, aquele era um segredo dos dois.

[...]

Aquele dia como baba, foi o mais especial de todos, principalmente porque cada minuto que passou na casa dos Cullens, Isabella esteve acompanhada por Edward. Ambos não se cansavam de se recordar dos momentos da infância, aquelas enrascadas em que se metiam.

- Bella, já deu sua hora, se quiser ir.

A morena olhou para Esme e assentiu.

- Tem mesmo que ir? – Edward torceu os lábios.

- Sim Edward. – Ela suspirou, olhando o relógio na parede que apontava 16h45min. – Já passou 15 minutos da minha hora.

Ele fez o mesmo bico de sempre, bufando em seguida.

- Ok, posso te dar uma carona até sua casa?

- NÃO! – Levantou-se rapidamente, ajeitando a roupa. – Quer dizer... Não precisa se preocupar. Não moro tão longe...

- Bella, eu insisto. – Ele também se levantou, com o pequeno Miguel nos braços. – Qual o mal em te levar em casa?

A morena mordeu os lábios, sem saber o que dizer.

- Tudo bem. – Bella suspirou, dando-se por vencida.

- Ok. Mãe, me empresta seu carro?

- Claro querido.

Edward pegou a carteira e as chaves e saímos em seguida. Entraram no carro. Isabella indicou o caminho para ele, enquanto conversavam sobre nada muito interessante.

- Entregue.

O Cullen parou o carro enfrente a pequena e humilde casa que se localizava não tão distante da enorme casa onde Isabella trabalhava, no entanto, seu bairro era muito humilde. As crianças brincavam na rua de bola, descalças. E várias mulheres estavam sentadas na calçada, fofocando, o que pararam de fazer quando o carro luxuoso entrou na rua. Por certo Isabella agora seria o foco da fofoca.

- Obrigada Edward. – Ela suspirou, olhando pela janela – Droga, as pessoas estão olhando.

- Qual o mal? – Ele sorriu torto. – Além do mais o carro da minha mãe tem Insulfilm, ele não sabem quem está aqui com você.

- As pessoas são muito maldosas... – A morena mordeu os lábios, olhando para sua mão e evitando lembrar daquilo – Bom, muito obrigada.

- Espera. – Ele segurou a mão dela e inclinou-se beijando sua bochecha longamente. Isabella suspirou, alisando a mão dele que estava na sua. Edward se afastou sorrindo, tocando a bochecha dela, em seguida se aproximando de novo e beijando novamente sua bochecha, mas dessa vez do outro lado.

- Edward... – A boca dele escorregou um pouco para seu queixo e antes que ele beijasse sua boca ela o afastou. – Tchau.

- Bella, me desculpa eu...

- Droga, você está noivo.

- Estou?!

Ela o olhou incrédula.

- Está!

A morena o olhou pela ultima vez e saiu do carro, retirando as chaves do bolso e entrando em sua casa.

Edward socou o volante, passando a mão pelos cabelos em seguida.
- Noivo! – Resmungou baixinho – Logo agora...

Edward havia ficado anos sozinhos, com a esperança de encontrá-la e fazer o que prometeu quando eram criança... Se casar com ela, mas depois que foi ao orfanato e disseram que ela havia ido embora, ele perdera todas as esperanças. E agora Isabella aparecia em sua vida do nada... Se tivesse sido dois anos antes... Ele não teria se rendido as investidas de Tânya e estaria agora com Isabella.

O Cullen olhou pela ultima vez pela janela e um estalo se fez em sua cabeça. Edward rapidamente retirou o celular do bolso e o destravou.

Um grande sorriso nasceu em seus lábios... Depois de amanhã era o aniversário de Isabella. Ligou o carro, tendo em mente o que fazer.

A morena saiu de sua casa assim que viu, pela janela, o carro de Edward virar a esquina. Algumas mulheres a olhavam e sussurravam baixinho. Isabella ergueu o queixo e seguiu em passos largos.

Não demorou para que ela alcançasse a escola primária que ficava a 2 quarteirões dali. Quando chegou as crianças estavam saindo. Um grande tumultuo. A morena ergueu a mão quando avistou o pequeno garoto loiro, que lhe abriu um grande sorriso.

- Mamãe!

12 comentários:

Anônimo disse...

Mamãe? Ai meu Deus! Eu preciso muito de uma continuação, por favor! Tem noção da minha curiosidade? A história tá perfeita viu? Continua, não seja má, AUEAHUEAHUEA, beijo!

Lika disse...

Tava na cara do porque dela ter sido "convidada a se retirar" e pra variar momento burrice num conta nada do filhote pq acha que ele num queria + ela.
ainda bem que eles tem a Caah de fada madrinha pra dar um jeitinho nessa história...

dhêê disse...

OMG!!!
não demore muito a postar o próximo. estou me corruendo de curiosidade.
esse menino é filho do Edward???

Anônimo disse...

edward tem esperma de ouro é??? caramba!!!
doidinha pelo proximo

bruna disse...

Amei o capitulo tenho entrado todo dia pra ver se vc já tinha postado, sou leitora vc e me apaixonei logo de cara pela a historia, ansiosa pelo proximo capitulo

Anônimo disse...

nova leitora ameii fazer um continuaçao pra one-shot. so nao entendi aquela cena da capitulo anterior a bella trabalha de stripe tbm?? louca por maiss bjss

Karol Robsten disse...

Cah pelo amor de minha sanidade!!!
Posta logo...
Sabia q Bella devia ter sido expulsa do orfanato por estar grávida.
esse Mamãe! confirmou minha suspeita.
Tadinho o Ed quando viu ela na boate imagina quando ele souber do filho dele...
#asminapira de ansiedade !!!

Tah Ferreira disse...

adoooooorrooooooooooooooooooooo essa short muito linda anciosa para os próximos capítulos vc e de mais com as sua fics. e feliz aniversario de 18 anos aproveite bem.

PS: inveja sua amiga mais inveja totalmente boa.
;)

EVINHA disse...

PRECISO DE MAIS!!!

Julia disse...

Ahhhhhhhhhhhhhhhh - é tão bom poder fazer você ver o quão desesperada eu estou - hhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!
Que fic é essa?Jesus!Já to desesperada Caah! Esses capítulos foram perfeitos,essa história está sendo perfeita MAS e sempre tem um mas nas suas histórias só pra nos deixar desesperadas. Se for o que to pensando com relação ao início do segundo capítulo,eu vou chorar e muito nessa fic.E mais uma vez vou sentir uma raiva absurdamente grande do Edward por culpa sua.Isso mesmo.Culpa sua!
Mas como não mes importo de chorar com fics e ficar com raiva do Edward, com certeza vou acompanhar essa fic. bjbj

Evie disse...

OMG! Como assim?!?! Se bem que isso era mais que esperado... Amei o capítulo, Cah. Muito lindo

Anônimo disse...

adorei o cap e estou super ansiosa por mais por favoooooooooooooooooooooooooooooor!!!1!

Postar um comentário