Bem vindos ao Fanfics da Cah. Sou Camila Cocenza, futura garota de programa! E não, não é o que estão pensando, apenas pretendo cursar Engenharia da Computação. Para mais informações: cahcocenza@hotmail.com

28/10/2011

Always - Capitulo 11.

N/A: Me desculpem pela demora ok? Fiquei tão focada no ENEM semana passada que mal consegui escrever, nháaa acertei mais ou menos 130 Uhuu! (: Facul me aguarde!

Ai está o capitulo, espero que gostem.

-------

Isabella se encostou na porta, deixando seu corpo deslizar até o chão. Ela abraçou as pernas e enfiou o rosto nos joelhos...

A morena queria abrir a porta e gritar para ele não ir, mas não conseguia...

Algo dentro dela impedia... Apesar de Edward ser e sempre ter sido o homem de sua vida, ela jamais o escolheria ao invés do filho...

Filho, que também era parte dele.

Capitulo 11

Anthony acordou com seu celular despertando. Ele o desligou, sentando-se. O garoto odiava acordar com o despertador, preferia quando sua mãe vinha e lhe acordava com um beijo, mas como as coisas entre os dois não estavam lá tão boas...

O menino se levantou, tomou um banho rápido, colocou apenas uma calça e saiu de seu quarto. Desceu as escadas devagar enquanto tentava arrumar os cabelos desalinhados, mas travou ao ver sua mãe deitada no sofá, toda encolhida.

- Mãe? – Ele se aproximou tocando a bochecha dela e alisou suas pálpebras inchadas. – Mãe...


A morena abriu os olhos devagar, tentando se recordar de como havia ido parar naquele sofá duro e desconfortável.

- Oi meu amor. – Ela sussurrou e logo depois o puxou para um abraço, enlaçando o pescoço dele com seus braços.

Ele a abraçou sorrindo, mas se afastou quando ouviu um soluço rompendo o peito de Isabella.

- Mãe? O que está acontecendo?

- Nada... – Ela negou sorrindo e o empurrou devagar para se sentar. – Que horas são?

- Quase hora da escola. – Deu de ombros e a ajudou a se levantar.

- Não vai hoje não. – Pediu ela, abraçando-o – Fica comigo?

- Ok.

Obvio que ele ia ficar. Anthony não era lerdo, muito menos burro. Já sabia muito bem o que havia ocorrido e tinha quase certeza que sua mãe havia cumprido a promessa que lhe fez.

Subiram para o quarto dela. E como antes – quando Edward não havia surgido para atrapalhar a relação entre os dois – Anthony se deitou na cama da mãe, com a cabeça em seu peito, enquanto ela acariciava os cabelos dele.

***

Edward já estava em sua sala antes que o sinal batesse. Ele não queria estar lá, na verdade, teria ligado para o diretor avisando sua ausência, mas tinha provas para dar, não podia furar com seus alunos.

Para sua felicidade não daria aula para Anthony. Edward não sabia o que seria capaz de falar e fazer caso o menino lhe dissesse algo.

Ele não estava com raiva de Isabella, sua mãe mesmo uma vez havia lhe contado que uma mulher nunca abriria mãe de seu filho, mesmo que esse fosse o pior filho do mundo.

E era isso o que estava acontecendo. A morena escolheu o garoto ao invés de Edward.

 O pior de tudo, foi como aconteceu... Eles haviam acabado de ter um momento lindo, ele a pediu em namoro e foi recompensado com um “Não”.

O sinal bateu. As vozes e gargalhadas dos adolescentes que entravam na sala tirou Edward de seus pensamentos. Ele tratou de por um sorriso nos lábios, afinal, não podia deixar os problemas pessoais atrapalhar.

A manhã passou lenta para Edward. No intervalo, sentou-se em uma mesa vazia, afastados de todos, concentrado em seus pensamentos, até que se assustou com o baque de uma bandeja em sua mesa.

- Jully? – A olhou surpreso.

- Não, o papai Noel. – A menina resmungou, sentando-se de frente para o Cullen.

- O que faz aqui?

- Vim dar encima de você, já que mamãe está fora da jogada.

- Ham?

- Deixa de ser burro... – Ela riu, rolando os olhos idênticos aos da mãe. – Mamãe está péssima...

- Por quê? – Dei um meio sorriso – Bella devia estar feliz, afinal... Ela quis assim.

- Não foi bem assim, você sabe... Quando Anthony quer algo ele sempre consegue. – Edward suspirou, pegando uma fatia de pizza de sua bandeja e mordendo. Jully o olhou surpresa, mas logo riu.

- Eu sei, nunca conseguiria competir com ele.

- Vocês não deviam desistir. Anthony é chato, mas ele ama a mamãe e tem que aceitar que ela não é obrigada a fazer só o que ele quer!

- Obrigado pela força pequena. - Piscou para ela rindo.

- Lembre-se disso quando for me dar nota.

- Pode deixar.

Os dois mudaram de assunto e continuaram a comer.

***

Isabella suspirou, enquanto descia as escadas e encontrava Jacob instalado em seu sofá. Ele sorriu torto ao vê-la, ela apenas o ignorou e seguiu para a cozinha.

As coisas estavam mais difícil do que antes. Além de estar longe de Edward, a morena estava sendo obrigada a ver praticamente quase todos os dias a cara insuportável de Jacob, já que como ele mesmo disse... Estava muitas saudades de seus filhos e queria passar mais tempo com eles.

Bella só não entendia porque aquilo não podia ser em outro lugar. Ok, na verdade ela entendia, só não conseguia acreditar que depois de tudo o que ele lhe fez ainda tinha esperanças que ela voltaria com ele, mas isso, nem Anthony seria capaz de conseguir.

Ela sentia falta de sua Mãe, sabe, ter alguém para conversar, se abrir...

Em um impulso, Isabella pegou o telefone e discou o numero da mãe. Não demorou muito para que Renée atendesse.

- Oi mãe...

- Bella! Querida, que saudades... Quase não me liga mais.

A morena se encostou à mureta que dividia sua cozinha.

- Me desculpa, de um tempo para cá as coisas mudaram tanto e também tem o hospital... Como à senhora está?

- Estou bem meu amor, e você?

Isabella mordeu os lábios, tentando medir as palavras.

- Estão indo mãe...

Renée ficou calada por alguns segundos e suspirou do outro lado da linha.

- É Jacob, não é?

- Não é só isso mãe... São tantas coisas. Eu... Eu estou me sentindo tão sufocada, tão mal... Anthony torna as coisas tão complicadas.

- E o divorcio?

- Já entrei com os papeis. – A morena limpou as lágrimas da bochecha – Não vou voltar atrás.

- Se isso vai fazer você se sentir melhor meu amor, vá enfrente.

- Mãe, mas Jacob... Ele... Você sabe...

As duas novamente ficaram em silêncio. Renée sabia do que a filha estava falando.

- Querida, não acha que está na hora de abrir o jogo? Se você não contar, isso nunca vai se resolver. Jacob sempre vai usar isso contra você.

- Não mãe, Anthony... Ele me odiaria, você o conhece. Eu... Preciso desligar, mande beijo para o papai.

- Pode deixar meu amor. Venha nos visitar. Sentimos muita falta de você e das crianças.

- Assim que eu conseguir um tempo estaremos indo para a fazenda, passar um tempo com vocês.

- Tudo bem filha. Amo você e as crianças, mande beijos para eles.

- Mandarei.

Isabella desligou o telefone e saiu pela porta da cozinha que dava acesso ao quintal do fundo. A morena ficou parada ali, olhando seu jardim, enquanto pensava nele... Edward...

Há quase uma semana não o via. Por varias noites acordou com seu celular tocando, mas sabia que não seria bom atender, assim, as coisas se tornariam mais fáceis.

Fechou os olhos por alguns segundos, lembrando-se dos beijos e dos momentos intensos que compartilhou com ele, mas logo enrijeceu, ao sentir braços grossos, morenos enlaçar sua cintura e um corpo moldar-se contra o seu.

- Você se faz de difícil, mas eu sei que sente saudade de mim...

- Jacob, me solte.

Ela tentou escapar, mas ele colocou força, prendendo-a ali. Os lábios ásperos e duros roçaram na nuca dela, dando-lhe um misto de nojo e repulsa.

- Qual é Bells, lembra-se daquelas noites quentes que tínhamos? Você parecia gostar, já que gemia como uma vadia.

- Eu disse para me soltar!

Isabella trouxe seu cotovelo contra a barriga de Jacob, forçando-o a solta-la.

- Desgraçada! – Ele alisou o local onde foi socado, quando a agarrou pelo braço novamente a porta foi aberta.

- Mãe? – Jully cerrou os olhos, vendo a cena em sua frente. – O que está acontecendo?

- Eu e sua mãe estamos apenas conversando...

A garota continuou olhando para a mão do pai, que agarrava possessivamente o braço da morena.

- Será que pode me ajudar com uma coisa?

- Claro querida. – Bella sorriu, agradecida.

Jacob a soltou e observou as duas entrarem. Quando ficou sozinho socou o ar, irritado.

- Obrigada filha. – A morena agradeceu assim que entrou no quarto da filha, abraçando-a.

- Eu notei que ele estava esperando Anthony se distrair para ir atrás da senhora... Sei que ele é meu pai, mas, droga... Não gosto do modo como ele te trata. Sempre foi assim, estúpido e grosseiro. Entendo o porque de estar se separando dele, nem eu agüentaria ficar com um homem desses. – Jully torceu os lábios e riu, sentando-se em sua cama. – Mas já o professor Cullen.

- Jully...

- O quê? Só estou expondo minha opinião... Não me reprima ok?

Bella riu, indo se deitar com a filha.

- Você... Você sabe como ele está?

- A senhora prefere ouvir a verdade ou a mentira?

- Filha...

- Ok, ok... Bom, ele anda tristinho, quietinho...

- Está bem, fique calada.

- Ué, foi à senhora quem pediu para eu falar...

- Eu sei, mas já está bom.

As duas ficaram caladas, olhando o teto. A pequena olhou para a mãe, que havia fechado os olhos e logo, dormiu.

***

Edward batucava os dedos no volante do carro, enquanto olhava fixamente para a entrada do estacionamento do hospital. Ele sentia um psicopata fazendo aquilo, mas sua saudade de Isabella era imensa.

Como nos dias anteriores, ele parou seu carro o mais longe possível. Esperou ela sair para o almoço e a seguiu. A morena sempre ia ao restaurante que almoçaram e jantaram algumas vezes. Isabella ficava sozinha e algumas vezes não comia, apenas sentava-se e ficava olhando para o nada.

A vontade dele era entrar lá, sentar-se ao lado dela e beijá-la como nunca, mas não iria desrespeitar a vontade dela.

Ele sabia que devia parar de segui-la, mas... No fundo, não queria deixá-la. Haviam passado tanto tempo longe um do outro, e agora que eles tinham a chance de ser feliz, um adolescente mimado e manipulável atrapalhava tudo.

O Cullen retirou o celular do bolso e digitou uma mensagem rápida.

Vamos nos encontrar apenas mais uma vez? Não agüento mais de saudades de você...

Ele olhou para o restaurante, ela estava sentada na área aberta, então estava no alcance de visão. Edward a observou pegar o celular e ler a mensagem demoradamente.

Não demorou muito para vir à resposta.

Edward, por favor... Não torne as coisas mais difíceis, me deixe em paz...

Não era exatamente aquela mensagem que ele esperava...

Me perdoe, mas é impossível, minha linda. Não paro de pensar em você... Está sendo tão difícil para mim.

Ela decidiu não responder a mensagem que lia. Pegou sua bolsa, pagou pelo suco que havia tomado e saiu do restaurante.

Edward só tornava as coisas mais difíceis!

[...]

- Nem me lembro há quanto tempo a senhora não assistia um jogo meu. – O menino piscou para a mãe, enquanto sorria no banco ao lado dela.

Anthony estava feliz em ver a mãe sorrir. Ele sentia-se culpado pela tristeza dela... Todos viam, todos podiam perceber que Isabella não era a mesma e que vivia calada ou trancada em seu quarto.

- Bom, prometo voltar a acompanhar seus jogos. – Ela sorriu, ajeitando os óculos nos olhos. – Sorte a minha que meus dois filhos se apresentam no mesmo dia... Senão, eu estaria perdida.

A morena olhou para a filha que estava no banco de trás arrumando os cabelos.

- Um jogo não seria um jogo sem minha maninha agitando.

- É, eu arraso.

Isabella riu, parando o carro no estacionamento da escola. Eles saíram e caminharam abraçados em direção a entrada do colégio.

- E ai Anthony, pronto para ganhar? – Um garoto alto, do time, se aproximou.

- Eu nasci para ganhar. – O menino piscou rindo.

- Convencido. – Isabella beijou a bochecha dele e sorriu para o outro menino – Oi Tyler, como vai?

- Ótimo Sra. Black.

- Swan. – Ela o corrigiu, fazendo Thony rolar os olhos e Jully rir. – Bom, acho que está na hora de vocês irem, vou estar na arquibancada torcendo por vocês.

- Vou marcar um Touchdown para você.

- Ok filho. Amo você.

A morena abraçou os dois garotos e depois a filha, desejando-lhes sorte. Os três desapareceram no corredor e Isabella caminhou tranquilamente para a saída que dava no campo onde seria realizado o jogo.

Havia vários pais e estudantes aglomerados nas arquibancadas, do lado esquerdo os torcedores do time da casa, os Triger, e do outro os torcedores do time “rival”.

Bella se lembrava dos tantos jogos que seu filho já teve contra aquela escola. Havia uma espécie de competição entre eles, desde... Sempre foi assim.

Isabella subiu na arquibancada, procurando um lugar que lhe desse uma visão ampla do jogo. Apesar de tantos anos acompanhando os jogos de futebol americano ela não entendia nada. Só sabia que a bola tinha que ser arremessada, um cara pegar, tentar driblar e passar pela ultima linha do campo.

Era um jogo sem sentido como qualquer outro.

Afinal, qual é a graça de correr atrás de uma bola?

Sentada em um ponto estratégico, Isabella viu sua menina entrar no campo trajando uma blusinha colada preta, com um desenho de “T” vermelho e uma saia de prega preta com detalhes vermelhos. Ao lado de Jully estava Katy, a ex-namorada de Anthony.

Como toda mãe coruja, a morena acompanhou todos os movimentos da filha, fechando os olhos quando a garota ia fazer alguma acrobacia.

Isabella estava tão vidrada no campo que não percebeu Jacob sentando-se ao seu lado. O moreno viu Edward aparecer próximo a arquibancada, que quando viu Jacob ao lado de Isabella travou o maxilar.

Black sorriu torto aproximando sua boca do ouvido de Bella.

- Não faça nenhum showzinho, ok amor?

- Jacob? – Ela se afastou assustada, mas ele passou o braço ao redor do ombro dela.

- Apenas sorria Bells, Edward vai ficar um pouco mais conformado, vendo como está feliz ao meu lado.

A morena encontrou os olhos de Edward. Ele a olhava com um misto de dor e ódio. Isabella apenas mordeu os olhos e virou o rosto.

O Cullen saiu bufando e pisando duro. Não conseguia aceitar que Bella voltasse com Jacob...

- Idiota! Porque fez isso! – Bella grunhiu, levantando-se. – Eu já disse que entre nós dois não existe e nunca existira nada Jacob, me deixe em paz!

Algumas pessoas os observavam. Isabella procurou outro lugar para se sentar, mas não conseguiu se concentrar no jogo... Seus pensamentos estavam em Edward.

***

Bells desceu da arquibancada assim que o jogo acabou.

- Eu disse que ia fazer um Touch para você gatinha. – Anthony a abraçou, fazendo-a rir.

- Você foi demais querido, mas está todo suado! – Ela o empurrou rindo e foi abraçada pela filha.

- Vou tomar um banho e... – O garoto parou de falar quando viu um dos caras que mais odiava se aproximando de Katy.

Jason era um inútil, que jogava no time que acabara de perder para o de Anthony. Eles tinham essa “rixa” desde pequenos, já que sempre um queria ser melhor que o outro.

- Ih, olha quem está ali. – Jully suspirou, deixando o irmão mais nervoso ainda – Ok, Jason é um pedaço de mau caminho... Deus, como eu queria estar ali, no lugar de Katy

- Jully! – Anthony travou o maxilar – Você nunca vai chegar perto daquele idiota!

- Ei, se acalme.

- Merda, o que ele está falando com Katy? E porque ela não para de sorrir? Urgh! Vou quebrar a cara daquele cretino.

- Anthony! – Isabella o puxou pelo braço – Vá tomar seu banho.

- Mas mãe...

- Apenas me obedeça! – Ele abaixou a cabeça.

- Fica tranqüilo Thony, apesar de você ser um idiota, estúpido, ridículo, idiota mais uma vez e muito insuportável, Katy gosta de você. Vou lá chamá-la, fica tranqüilo, não vou deixar os dois sozinhos.

- Vou esperar vocês no estacionamento.

A morena saiu da escola e foi para o estacionamento. Tranquila, abriu a porta de seu carro e assumiu o volante. Enquanto esperava por Jully e Anthony retirou o celular da bolsa, vendo se havia alguma mensagem ou chamada perdida do hospital. Nesse mesmo instante a porta do passageiro foi aberta.

- Pensei que vocês iriam demorar mais e...

Antes que ela terminasse, foi puxada quase brutamente pelo pescoço, sendo beijada. Bella levou alguns segundos para reagir e empurrar as pessoas.

- Edward? – Indagou surpresa.

- Me desculpa. – Ele sussurrou – Você pediu para eu não te procurar, mas eu não agüento mais ficar longe de você... Está tão difícil.

- Você não devia estar aqui, saia, as crianças logo chegaram.

- Bells... – Edward se aproximou mais encostando suas testas – Vem comigo para o meu apartamento...

- Não! – O empurrou, tentando se afastar – Será que você não entende? Eu... Eu não posso...

- Não pode ou não quer?

A morena passou a mão pelos cabelos frustrada.

- Droga, porque você faz isso comigo?

Ele sorriu torto, alisando a bochecha dela.

- Porque eu... – Edward mordeu os lábios e mudou radicalmente o que iria falar. – Minha linda, não vou desistir de você. Prometo que vou segurar a barra, podemos manter tudo escondido, nos encontramos apenas uma vez por semana, mas não me peça para ficar longe de você.

Isabella ficou olhando-o por longos segundos, até que pegou o celular e discou um numero.

- Jully? – O Cullen franziu a testa e ela apenas fez sinal para que ele ficasse em silêncio – Acabei de receber uma chamada do hospital e terei que ir para lá, se importa em ir embora com seu irmão?

Edward sorriu torto e ela negou algo com a cabeça e riu também.

Bella desligou o celular, ligou o carro e manobrou para fora do estacionamento.

- Prometo que não irei lhe decepcionar... – A mão dele pousou sobre a dela. – Ninguém vai saber que estamos juntos.

- Não se preocupe, não é uma escolha sua e sim minha. Juro que tentei te evitar, mas não consigo.

Ela parou o carro quando o sinal fechou e ele aproveitou para lhe roubar um beijo.

- Que bom que voltou para mim. – Sussurrou Edward, apertando a coxa da morena e ouvindo-a gemer baixinho – Já não agüentava mais de saudades.

- Vamos para o seu apartamento.

Afastaram-se sorrindo.

Nem Anthony, muito menos Jacob seriam capazes de separá-los.

18 comentários:

Renata disse...

ISSO EDWARD NÃO DESETIR TA BELLA
E O JACOB E UM IDIOTA
ATE BREVE

Thais - Tata Sag Cullen disse...

Aeeeeeee Ed luta mesmo!!!Tah na hora do Tony ter umas liçoes de vida pra aprender a crescer..AAAAAA tbm acertei 130 no Enem!!! Parabéns Cah

Anônimo disse...

ISSO E QUE É UM HOMEM!! DALE CULLEN!!
AIAI, Esse Ed me mata!!
Tava com saudades da fic
Falta quantos capitulos para acabar!!
ODEIO O JACOB!
Quero mais
POSTA QUANDO?
Beijos

Anônimo disse...

A anonima ai é a Daiane Farias!
Não consegui entrar na minha conta! auhsuahsua

мααнн αηgєℓ disse...

ISSO AI EDWARD NAUM DESISTA MESMO \o/ Tava na hora de alguém ter uam atirude aqui, e o Anthony não tem coração não!?!?! Não viu como a mãe dele esta? Aff garota sem cora... e tipo agora que ela esta junto do Edward novamente ela estara mais feliz e ele pode pensar que é por causa do Jacob, o que eu naum duvido muito neh... por olha ...
July eu te amo.. só vc para fazer a Bella rir nesses momentos ... Amei o capitulo anciosa por mais logo log...
ps: sei como vc teve ter ficado, o Enem tbnm ocupou todo meu tempo

evelyn caroline disse...

Isso! Continue assim Edward e pressione a Bella até que ela conte a verdade sobre o Anthony. Tá, parei. Tão tristinho e ao mesmo tempo tão feliz esse capítulo. Posta mais Always e DFFM

LiihBomfim disse...

Aeee Caah, esses dois tem meesmo q ficar junto, e a Bella tem q contar logo pro Edward q o filho é dele, antes q ele descubra por outra pessoa e fique mais bravo ainda! To Amando essa Fic Caah!

dhêê disse...

ameiiii
é isso mesmo, eles tem que ficar juntos .
essse jacob está mi tirando do sério.
a fanfic está muito boa. ! :)

Julia disse...

PQP! Aeeeeeeeeeeeeeeeeee! Até que enfim a Bella tomou vergonha na cara! Pow, to muito feliz agora. Cah, vc me surpreendeu! Pra mim a Bella ia continuar como uma lerda. Agora estou super confiante com o término da fic.Amando. bjbj

moohcelestino disse...

Finalmente, ela caiu em si, agora só falta ela contar a verdadeeee.! E Caah Parabéns pelo Enem tirou mais do que eu.kkk e estou torcendo para que não cancelem as provas..besitos

Izah disse...

Babacas o caralahoo ... Anthonny e Jacob não os suporto.
Jully é uma fofa, né.
Omg coitado do nosso casalzinho perfeiito tuo por causa desses idiotas.


Eae Caah como foi lá no Enem ?

Cris Souza disse...

Wooohooooo....é isso aí Edward. Nada de desistir de Bella!!!!
E July é uma foda. Foi lá dá um empurrãozinho pra ele. Linda! Tão diferente do idiota do irmão. E graças a Deus mais diferente ainda do nojento do Pai...
Argh...detesto Jacó. Ser desprezível.
E Bella tá mais do que na hora de contar a verdade e de quebra ainda se livrar do traste do ex-marido.
E ain...quero eles assim...JUNTOS.
Adorei!!
Beijão!
Amando a fic, Cah.

Leila disse...

Ehhhhhhhhhhhhh isso Ed insisteeeeeee.. que vc consegueeeeee

Clara disse...

Cah estou amando seu blog, demorei pra descobrir, mas agora não consigo mais parar de ler, comecei essa fic ontem e estou loka pra saber quando vc vai postar de novo???
Põe lenha na fogueira.... Ensina uma lição pra esse idiota do Black...

Raphaella Paiva disse...

Ah, que lindo esse Edward *aperta*
E por mais que Anthony seja cheio de querer, é uma graça também! Vem do sangue (66'
HAUHAUHAUAHUAHUAHUA
A fic está ótima, Caah... E não vejo a hora do Edward quebrar a cara do Jacob ¬¬'
Posta mais (:
Toodles honey

Anônimo disse...

Adoro suas ficssssss!!! Poista mais!!!
Bjs!!! vivi

Kah Nanda disse...

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHH

ATT OS 3 CAPITULOS QUE FALTAVAM E AGORA VOU COMENTAR!
COMO EU ODEIO ESSE HOMEM PELO AMOR DE DEUS E ESSE ANTHONY IMBECIL TBM COMO PODE SER TAO TAPADO?! ALGUEM ME EXPLICA SE ELE TA VENDO QUE A MAE DELE TA MAL PQ ENTAO NAO MANDA TUDO AS FAVAS E PELO MENOS UMA VEZ NA VIDA DA APOIO PRA ELA?!

MAS AINDA BEM QUE O EDWARD É INSISTENTE O SULFICIENTE PRA NAO SE DEIXAR ABATER POR UM MULEQUE IMBECIL E PREPOTENTE QUE POR ACASO É FILHO DELE AIAI VIU SÓ A CAAH MESMO PRA NOS COLOCAR NESSAS COMPLICAÇÕES..

ESPERO ANSIOSA POR MAIS BJOS KAH

rayany disse...

oiiiiiii
amei o capitulo
estou louca para ler os outros....

Postar um comentário