Bem vindos ao Fanfics da Cah. Sou Camila Cocenza, futura garota de programa! E não, não é o que estão pensando, apenas pretendo cursar Engenharia da Computação. Para mais informações: cahcocenza@hotmail.com

30/09/2011

Always - Capitulo 8.

Atenção: Talvez, hoje o blog passe por uma manutenção, mas isso não vai atrapalhar que vocês leiam o capitulo, se verem o blog com outro estilo e com as coisas meio louca nem se preocupem, sou eu mexendo nele. 

Aviso: Aaaah olha eu aqui! (: Demorei mais voltei. Pessoal infelizmente tenho uma noticia meio ruim. Talvez, eu só poste nos dias de sábado e domingo. Como se eu não fizesse isso né? kkk. Bom, amanhã tento trazer capitulo de outra fanfic e talvez ainda hoje eu abra uma enquete "Qual fanfic a Caah deve postar nesse mês" a mais votada vai ser a que postarei durante o mês de outubro. Aproveitem o capitulo!

~~x~~


- Hmmm... – Ele sugou os lábios dela. – Se eu entrar não vou conseguir ir embora tão cedo.

- Esse não é um problema tão grande. – Os dedos dela entraram nos cabelos dele.

Sorriram mais uma vez um para o outro e novamente seus lábios se encontraram.

- Ok, você me convenceu.

Capitulo 8

- Pare de falar coisas tolas! – Anthony ralhou com a irmã, enquanto dirigia – Papai disse que ia precisar viajar, porque desconfiar dele?

- Thony, para que e para onde ele iria?

O menino deu de ombros.

- Negócios.

- Papai está desempregado. – Jully bufou, olhando pelo vidro. – Não sei como você ainda acredita nele. Hoje é domingo, ele só deve ter se livrado de nós para se encontrar com alguma vagabunda. Semana passada ele deu uma desculpa e está fazendo isso de novo.

- Você sabe que não é bem assim. Papai ama mamãe.


A menina preferiu ficar calada, não queria começar seu domingo discutindo com seu irmão.

Sim. Jacob havia dado um jeito de fazer com que seus filhos voltassem para a casa mais cedo. Normalmente Anthony e Jully só iam para casa pela segunda, após a escola.

E infelizmente a menina tinha razão. Jacob não ia fazer viagem de negócios, apenas não suportava ver mais aqueles dois adolescentes em seu apartamento, isso sempre fazia com que Tânia não o fosse visitar.

Anthony franziu a testa assim que entrou em sua rua e viu um volvo prata parado enfrente a sua casa.

- OMG! – A menina ao lado começou a rir, irritando o irmão.

- Mas que porra é essa? Esse carro não é do...

- Sim, do professor Cullen. – Jully sorriu, orgulhosa – Quando crescer quero ser como a mamãe.

- Cala a boca pirralha. – O menino ralhou, parando o carro e saindo logo em seguida – Isso só pode ser brincadeira, eu não acredito que... Merda!

Entraram em casa e a menina logo suspirou ao ver a intenção de seu irmão.

- Anthony, não faça isso.

O garoto não a ouviu, subiu as escadas sendo seguido pela irmã. Thony parou na porta do quarto de sua mão e suspirou não sabendo se realmente gostaria de ver a cena.

Anthony abriu a porta devagar.

Edward e Isabella estavam na cama, dormindo agarradinhos. Ela sobre o peito dele. Ambos cobertos apenas por um lençol.

O menino olhou no chão e viu as roupas espalhadas ali.

Seu sangue ferveu. Sua vontade era caminhar até a cama de sua mãe e retirar o professor de lá, mas não fez isso, apenas saiu do quarto evitando bater a porta.

- Desgraçado... – Sussurrou para si mesmo, descendo as escadas. – Papai vai ficar sabendo disso.

Enquanto isso, no andar de cima, Isabella abria os olhos sonolenta. A morena riu baixinho ao ouvir o som alto que vinha do peito de Edward.

Omg, ele estava roncando.

O rapaz acabou acordando, sentindo o corpo tremulo da morena sobre o dele.

- Bells?

- Ed... Você ronca! – Ela acusou, rolando para o lado, ainda rindo.

- Eu? Você está louca, só pode. – Ralhou mal humorado – Eu não ronco.

- Ronca siiiiiiiiiiiimmmmmmmmm!

- Bells. – O Cullen girou para o lado, ficando de costas para ela.

- Ah, eu estava brincando... – A morena resmungou, aproximando-se dele e jogando sua perna sobre o quadril dele, enquanto sua boca mordiscava o ombro másculo.

- Eu não ronco.

- Ok, você não ronca. – Ela concordou, mas logo riu. – Me desculpa, não sei mentir.

Edward acabou se contagiando com a risada deliciosa dela e sorriu. Girou na cama, abraçando-a.

- Linda. – Sussurrou, alisando a bochecha dela.

- Lindão. – A boca dela colou na dele. – Está com fome?

- Um pouco. – Se espreguiçou.

- Vamos levantar para tomarmos café.

Ele assentiu, sentando-se na cama.

- Importasse se eu tomar um banho?

Ela sorriu, alisando as costas dele.

- Se você me convidar para te fazer companhia, talvez eu deixe você usar meu banheiro.

- Já que você não me deixa escolha. – O Cullen deu de ombros, e a puxou para seu colo, levantando-se e levando-a para o banheiro.

[...]

- Muito cheirosa... – O nariz dele escorregou pelo ombro dela.

- Edward pare. – Resmungou, se desvencilhando dele – Por sua culpa ficamos tempo demais no banheiro, está quase na hora do almoço.

- Ei. – Ele riu na nuca dela, abraçando-a pela cintura – Foi você quem me atacou.

Isabella corou, rindo.

- Ok, você tem razão. – Concordou, agarrando a mão dele e puxando-o para fora do quarto. – Vamos comer algo.

- Bom, pelo menos você está tratando bem seu refém. – Ele a abraçou por trás e enquanto descia as escadas ele se relembrava do dia anterior, quando Isabella o fez de refém, dizendo que não o deixaria ir embora.

A morena riu, mas logo travou os passos quando viu seus filhos deitados no sofá da sala. Edward não entendeu nada, até que ergueu os olhos, encontrando os de Anthony. O garoto queria matá-lo, ele sabia.

- Juh, Thony, o que... O que estão fazendo aqui?

- Bom, pelo que eu saiba nós moramos aqui. – O garoto foi agressivo, fazendo sua mãe suspirar. – Eu só não entendo o que ele faz aqui...

- Não fale assim com sua mãe. – Edward o olhou, reprovando sua atitude.

- Quem você pensa que é para me dar ordens? Ainda mais dentro da minha casa.

- Anthony... – Jully resmungou, levantando-se do sofá e indo até a mãe que permanecia parada na escada. – Papai deu uma desculpa para virmos embora, sabe... Como sempre. – A garota suspirou, e abraçou a mãe.

O garoto bufou, irritado. Caminhou até a escada, passando ao lado de Edward e esbarrando seu ombro no dele.

- Presta atenção.

Edward não respondeu apenas lhe deu um sorriso irônico, deixando-o mais irritado ainda.

- Não ligue para ele professor Cullen. – Jully sorriu, simpática como sempre. – Um dia ele cresce.

- Obrigado. E... Me desculpa. – Edward se escondeu atrás de Bella, tentando não deixar amostra seu peitoral nu.

- Ah, sem problemas. Antes, eu até olharia, mas agora não quero concorrer com minha mãe... – A menina beijou a bochecha da mãe e correu escada acima, rindo.

Edward e Isabella riram.

- Depois terei uma conversa com ela.

- Bella, que isso. – O Cullen sorriu, mas logo torceu os lábios – Mas presumo que depois você terá uma conversa com o garoto. Ele não ficou muito contente em me ver aqui.

Ela suspirou novamente, voltando a puxá-lo em direção a cozinha.

- Depois me entendo com ele.

- Não queria que vocês brigassem por minha culpa.

- Não vamos pensar nisso agora, vem estou com fome.

Edward ficou sentado à mesa, enquanto observava Isabella se mover de um lado para o outro, preparando ovos mexidos, bacon, suco...

- Hm, que cheiro delicioso. – Jully entrou na cozinha e foi se sentar ao lado de Edward. – Então professor... Quais suas intenções com minha mãe?

- Jully! – Isabella resmungou não acreditando no que a filha tinha acabado de dizer.

- Bella, deixe-a. – Edward sorriu se aproximando da garota – Minhas intenções são as melhores, agora temos que saber as dela.

- Hm, bom, vocês tem minha permissão para namorarem.

- E desde quando a senhorita decide por mim?

- Ora mãe! Quer a permissão de quem? Do Thony?

- Eu prefiro a sua. – Edward respondeu rapidamente – Ele deve estar querendo me matar.

- Você nem imagina como.

- Comam... – Swan colocou ovos e bacon no prato dos dois – Assim não ficam falando bobeira.

O café da manhã foi agradável, e logo Isabella e Edward estavam na porta, se despedindo.

- Depois eu te ligo. – Ela sorriu para ele, apoiando suas mãos no peito dele.

- Não. – Ele negou, rindo – Vai que você não liga.

- Edward... – A morena rolou os olhos, ficando na ponta dos pés para beijá-lo – Ok, você me liga.

- Vamos nos ver hoje? – Ele indagou, mordendo os lábios.

- Eu não sei. – Ela suspirou – Preciso ver como as coisas vão ficar aqui em casa.

- Ok.

Edward a puxou pela cintura, beijando-a mais uma vez. Isabella agarrou os cabelos dele, soltando um gemido de frustração e empurrando.

- Pare de ficar me atiçando Edward.

- Tchau linda.

Ele riu, piscou e se afastou, indo em direção ao seu volvo.

A morena acenou, sorrindo como boba e depois que o carro arrancou ela entrou dando de cara com Anthony, que descia as escadas e ia para a cozinha.

- Thony. – Ela foi atrás, mas o garoto não lhe deu a mínima. Abriu a geladeira, retirou de lá uma lata de refrigerante e passou por ela, sem lhe dar atenção. – Anthony!

Isabella gemeu frustrada, passando as mãos pelos cabelos.

Ela sabia que iria ser difícil para o garoto aceitar sua relação com Edward, só não imaginou que fosse tanto assim.

[...]

Os dias passaram normalmente, a não ser pelo fato de Anthony ainda não estar falando com Isabella.

- Hm... – A morena riu, enquanto retirava o jaleco e tentava manter o celular no ouvido com o ombro. – Pode vir me buscar? Vou tomar um banho rápido, pode entrar e esperar na sala.

- Não sei se é uma boa idéia... – Edward resmungou, do outro lado da linha – Seu filho está ai?

- Não, ele foi ao treino. – Riu ela, indo para o banheiro – Está com medo de um adolescente Edward?

- E eu não devia? Você precisa ver como ele me encara na sala de aula. Por isso que não peço para eles trazerem compasso... Imagina o estrago que ele faria em meu rosto bonito com um compasso.

- Pare de resmungar e venha logo, vou tomar um banho ou esse almoço vai virar jantar.

- Certo, estou indo.

A morena deixou o celular sobre o balcão que ficava no banheiro e retirou sua roupa, entrando rapidamente no box. Ela não demorou muito no banho, se enxugou rapidamente e colocou um vestido branco, leve e confortável. Calçou suas sapatilhas, penteou os cabelos, se maquiou, pegou uma bolsa em seu closet que combinasse com seu vestido e desceu para a sala encontrando Edward instalado em seu sofá.

Ele sorriu ao vê-la. Estava difícil para os dois se encontrarem nos últimos dias. Ele estava ocupado com a escola, elaborando provas e ela quase não saia do hospital.

- Você está linda... – Sussurrou ele.

Ela girou e foi até ele, sentando-se em seu colo.

- Você também não está de se jogar fora. – Mordeu os lábios, alisando os ombros dele.

- Hm, acho melhor irmos. – Alisou a coxa dela, enquanto a beijava devagar.

- Eu também acho. – Riu, saindo do colo dele.

Os dois saíram da casa de Isabella e entraram no carro, logo Edward estava dirigindo para aquele mesmo restaurante onde haviam jantado.

- Você gostou mesmo desse lugar. – Bella riu, enquanto entraram no local.

- Bom, dessa vez posso fazer o que não consegui naquele dia. – Piscou, enquanto eram guiados pelo garçom até a mesa que foi reservada para eles.

- Querem fazer os pedidos?

- Se importa Edward? – Isabella mordeu os lábios – Hm, acabei de sair do hospital, estou vazia.

- Sem problemas, também estou faminto.

Os dois fizeram seus pedidos e ficaram conversando enquanto os pratos não chegavam.

- Como estão as coisas com Anthony?

- Ele não está falando comigo. – Ela deu de ombros. – Não vamos falar sobre isso agora ok? Quero aproveitar o pouco tempo que estamos tendo.

Ele já disse que amava aquele lugar? Pois é, aquele “sofá” tornava mais fácil sua aproximação a Isabella. Rapidamente ele estava com um braço na mão dela e outro em sua nuca, puxando-a para um beijo calmo.

Ficaram trocando carinhos até que seus pedidos chegaram, porém, nem mesmo para comer deixaram de namorar.

- Vai fazer algo agora à tarde? – Indagou à morena, enquanto cruzava os talheres sobre o prato, já satisfeita.

- Tenho apenas uma aula. – Ele arqueou as sobrancelhas – Por quê?

- Queria saber se poderíamos ficar mais um tempinho junto...

- Podemos ir para meu apartamento.

Sorriram cúmplices.  Pagaram a conta e saíram do restaurante juntos. Edward sorria largamente alisando uma das coxas de Isabella, enquanto dirigia.

Não demoraram muito para chegarem ao apartamento dele, pegaram o elevador e logo estavam abrindo a sala, com ela agarrada a ele, puxando seus cabelos e beijando lentamente sua boca.

Edward riu, fechando a porta, agarrando-a pela cintura e prensando-a na parede.

- Estava com tantas saudades assim, minha linda? – A boca dele escorregou pelo pescoço dela.

- Sim... – Gemeu ela, enlouquecida, já que não repetiam aquele ato desde domingo, quando foram “pegos” por Anthony. – Oh meu Deus...

Edward a pegou no colo, beijando-a fervorosamente, enquanto a carregava em direção ao seu quarto. No trajeto, as sapatilhas da morena e sua bolsa ficaram pelo chão, assim como a blusa do Cullen.

Ele a deitou em sua cama, as mãos ágeis erguendo o vestido branco que ela trajava.

- Eu também senti saudades, muita saudades.

Embolaram-se na cama novamente, ajudando um ao outro a se despir. A boca de Edward deslizou dos lábios da morena, cobrindo a pele de seu pescoço, seios e barriga, mas parou quando chegou próximo ao seu alvo. Olhou para Isabella e deu um sorriso malicioso.

Isabella fechou os olhos gemendo, prevendo o que viria a seguir.

Edward riu baixinho, vendo-a tão entregue. Com a mão, puxou a calcinha da morena, retirando-a.

- Ed... – A morena suspirou, agarrando os cabelos bagunçados dele, enquanto sentia a boca e quente escorregar por sua intimidade molhada.

- Tão gostosinha.

- Vem loogo. – Pediu completamente enlouquecida.

Ele rolou os olhos e continuou concentrado no que fazia, deixando-a mais molhada do que já estava. Sua língua entrava e saia lentamente de dentro dela, enquanto seu polegar rodeava seu clitóris, que estava durinho de tesão.

- Não goza não princesa. – O rapaz se afastou, com um sorriso nos lábios enquanto a via se contorcer na cama. – Eu já estou indo, espere por mim.

Edward retirou sua boxer, sob o olhar guloso de Isabella. Ela gemeu baixinho ao ver o membro grosso e rígido de Edward apontar em sua direção.

O Cullen voltou para cima dela, posicionando-se entre as pernas da morena e beijando-a devagar. As mãos de Isabella deslizaram pelas costas másculas dele enquanto a mesma fechava os olhos e ambos suspiraram.

- Por favor Edward...

- Não precisa mais pedir amor, vou te dar tudo o que você me pedir... Sabe que sempre foi assim.

Ela abriu os olhos, sentindo seu coração se aquecer com aquela palavra que saiu dos lábios dele... Amor. Mas não pode responder, já que segundos depois ele estava penetrando-a, devagar, beijando sua boca lentamente.

Edward se afastou, semicerrou os olhos e ficou admirando Isabella. A morena estava linda com os lábios entreabertos, murmurando coisas sem nexo enquanto revirara os olhos castanhos e arranhava as costas dele, implorando por mais.

Assustando-a, Edward rolou, fazendo com que o corpo da morena ficasse sobre o seu.

Lentamente, Isabella passou a se mover sobre ele, com as mãos apoiadas em seu peito másculo.

- Porra. Sim, isso amor.

As mãos de Edward apertaram a cintura de Bella, ajudando-a a se mover sobre o corpo dele.

Ela já não poderia agüentar mais. Logo seu orgasmo chegou, fazendo-a quase desfaleceu nos braços dele. Edward também alcançou seu orgasmo no mesmo instante que ela.

Não conseguiam explicar o que estavam sentindo... Um misto de preguiça, cansaço, saciado, felicidade, e excitação.

 Edward a abraçou apertado, espremendo-a contra seu peito. A morena abriu os olhos e o viu Edward a observando. Um meio sorriso no rosto perfeito e nada inocente.

- O que? – Perguntou.

- Isso foi delicioso.

Ele lambeu os lábios.

- Ainda sinto o seu gosto na minha boca.

Edward a deitou na cama e ficou sobre ela, inclinou-se, beijou sua barriga e a olhou com os olhos semi-abertos.

- O que? – Foi à vez dela de perguntar.

- Quero fazer amor de novo.

- Bom, não vejo problema algum nisso... – As mãos de Isabella escorregaram pelo braço dele.

Edward sorriu, vendo-a toda assanhadinha, mas logo torceu os lábios.

- Não da princesa... Preciso ir para a escola, dar aula.

- Ah. – Um pequeno bico se formou nos lábios dela, fazendo-o rir baixinho.

- Não fique com esse bico, amanhã é sábado minha linda, vamos ficar juntos e domingo também.

- Ok. – Ela inclinou-se para beijá-lo.

[...]

- O que você está fazendo aqui?

A morena indagou assim que viu Jacob Black, sentado em seu sofá.

- Ora amor, estava com saudades. – Ele sorriu cinicamente.

- Jacob, como entrou?

- Anthony me deu a cópia da chave, já que você mandou trocar de todas as portas.

Ela passou a mão pelos cabelos, irritada. Havia acabado de sair do apartamento de Edward, não queria que aquela felicidade que estava explodindo em seu peito fosse substituída por ódio, por Jake.

- O que você quer?

- Meu dinheiro está acabando querida... – O moreno se levantou, indo até ela. – Pode me dar algo?

- Você acha que sou o que? – Isabella bufou – Seu banco? Jacob, arrume um serviço!

- Por quê? – Ele deu um sorriso torto, aproximando-se dela e tocando sua bochecha – Tenho você para me bancar.

- Jacob...

- Olha Bella, me da logo a porra do dinheiro, quero ir embora logo, antes que aquele garoto chegue e me veja aqui. E pode ter certeza... Se ele chegar e você ainda não ter me dado dinheiro, vou falar algumas coisas...

Ela gemeu, frustrada. Isabella abriu sua bolsa rapidamente, retirou o talão de cheque, rabiscando alguns números, assinando e entregando a ele.

A morena sabia do que ele era capaz, ela estava em suas mãos... Não era bom arriscar.

- Aqui está, agora saia.

- Boa menina. – Sorriu Jake, mas logo ficou serio. – Olha, tenho outra coisa para te falar. Vi Edward Cullen e não vou ficar nada feliz se alguma coisa chegar ao meu ouvido. Você pode achar o contrario, mas eu gosto de você Bells, e você é e vai continuar sendo minha, então... Cuidado com o que faz.

- Eu.não.sou.sua! – Grunhiu ela, caminhando até a porta e a abrindo, dando o convite a Jacob para se retirar.

Black deu de ombros e caminhou, saindo, mas parou na porta, virando para encará-la.

- Você sabe que eu não brinco... Se chegar algo ao meu ouvido, sobre você e o Cullen, pode ter certeza que aquele nosso acordo estará desfeito.

- Você... Você prometeu! – Os olhos dela se enxeram de lagrimas.

- E você foi idiota em acreditar. – O moreno deu dois passos e estava prestes a beijar a boca dela, mas Isabella virou o rosto. – Tchau lindinha, nos veremos em breve amor.

Ela bateu a porta, e dentro de casa, sem ninguém a olhando, deixou as lágrimas escorrerem por sua bochecha. Caminhou desesperada até o sofá, onde se sentou.

- Droga... – Resmungou, sem saber o que fazer – Se Jacob falar algo eu perco Anthony e Edward.

Isabella havia ficado ali no sofá pelas horas seguintes... Seu humor havia mudado completamente. Jacob realmente havia conseguido estragar seu dia.

A morena ficou no sofá, fitando o nada, até que ouviu a porta se abrir. Ela girou o pescoço e viu Anthony entrando de mãos dadas com uma garota. A menina sorriu, enquanto abaixava os olhos, tímida.

- Oi. – Bella se levantou, sorrindo para a menina. Anthony nunca havia levado nenhuma garota para casa, a não ser por Tânya.

- Oi Sra Bl...

Antes que a garota terminasse, Anthony a puxou.

- Vem, vamos subir.

Isabella ficou parada, vendo os dois subirem as escadas. Esperou alguns minutos e logo subiu atrás.

A morena suspirou, parando na frente do quarto do garoto. Ela não era bobo, sabia o que estava acontecendo ali.

- Anthony. – Bateu na porta. – Anthony, abra essa porta.

Bella ouviu a voz da garota que havia entrado com ele, xingando-o baixinho. Não demorou muito para a porta ser aberta e Anthony aparecer, sem camisa e com os cabelos bagunçados.

- O que você quer? – Indagou, cético.

- O que você acha que está fazendo? – Cruzou os braços, irritada.

- Estou com minha namorada, no meu quarto.

- Você nem a apresentou para mim, qual o seu problema? Eu sei que está com raiva, mas está dentro da minha casa e deve seguir as minhas regras. Você chega e nem fala mais comigo.

- Não estamos fazendo nada demais. Minha namorada não é uma vadia como você. – Cuspiu ele. – Não estamos transando, porque ela não se entrega a um cara que conhece a menos de duas semanas.

Ela se arrependeria mais tarde, porém, não conseguiu se conter e deu um tapa no rosto dele.

O garoto a olhou espantado, levando a mão ao lado do rosto que ardia.

Isabella enxugou as lágrimas que escorriam por sua bochecha e negou algo com a cabeça. Olhou para o filho que continuava pasmo e saiu dali, descendo as escadas e sentando-se no sofá da sala, tentando entender o que havia de errado... Por que ela não podia ser feliz?! Seus filhos estavam grandes e criados, agora que ela tinha a oportunidade de viver realmente, era impedida por seu filho.

Aquilo era tão injusto.

Não demorou muito para que Anthony e Katy descessem e saíssem da casa. Pela cara dos dois, Isabella soube que haviam brigado.

A morena se jogou no sofá e pegou seu celular, discando o numero já decorado.

- Alô? – Edward atendeu no primeiro toque – Já está sentindo saudades, minha linda?

Ela riu um pouquinho, mas logo voltou a chorar.

- Edward, está ocupado?

- Acabei de sair da escola. Qual o problema? Aconteceu alguma coisa?

- Pode vir aqui em casa?

- Sim princesa, estarei ai em alguns minutos.

- Por favor, preciso de você.

18 comentários:

Renata disse...

que acodor e esse em ente bella e jacob?
posta +++++++++++++++++++

Iza disse...

viiixi acho que o Jake assumiu o anthonny e em troca a Bells banca ele ... vagabundo ainda fala que ama canalha do caralho aff num gosto desse puto

Daiane Farias disse...

Aii, como o Antony é IDIOTA! to de mal dele!
ODEIO O JACÓ!! Raiva dele
O Ed é pai do Antony, e o jacó sabe, dai vem a chantagem!
Amando demais always!
Quero mais
Beijos

Julia disse...

Na moral Cah, faça com que a Bella conte logo sobre o Antony pro Edward. Pow, vai deixar o Jacob chantageando ela por quento tempo? bjbj

Tina Cullen Fanfics disse...

esse Jacob é um desgraçado.....usa o fato de ter assumido o Anthonny para se dar bem.....ela mesma tem q contar a verdade pra ele, assim ele ajuda ela.....e esse garoto é um sem noção.....mereceu o tapa e merecia mto mais.....espero q qdo o Edward descobrir q é pai desse garoto chato, ele coloque ele na linha....

LiihBomfim disse...

Jacob e Thony são td puto! séério, onde ja se viu, a Bella coitada!
Eu acho que a Bella deveria contar logo pro Edward antes d ele descubra pela boca do Jacó e fique pior!
Amanda demais Always Caah!

Kah Nanda disse...

Mano minha vontade é acertar a cara do Jacob com um porrete bem forte Rum ¬¬
Beward tao lindo e o idiota do Anthony fica ai com frescura francamente viu da vontade de acertar a cara desse menino tbm. Mas antes dele descobrir q o Edward é o pai dele, deveria descobrir quem o Jacob verdadeiramente é pra assim nao vir com pouca ideia pra cima do Edward...
Eu nao acho q o Edward va largar a Bella por conta disso, ela nao sabia onde encontra-lo e nem podia neh depois q casou com o Jacob o jeito foi aguentar tudo oq o crapula fez...
Espero ansiosa por mais bjos Kah

Thamara disse...

Amei..
Esse jacob também aff..
posta ++++++

evelyn caroline disse...

Que tenso :s. Sério, a Bella tem que contar logo a verdade pro Edward; sofrer desse jeito, não dá! Poxa, ela merece ser feliz :)

@Thataa_Cristina disse...

aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa to louca para saber o tal do acordo da Bella com o Jacob, aaaaaa eu acho que ele descobriu que o Anthony nao é filho dele e ta chantagiando Bella aaaaaaaaaaaaaaaaaaa posta loogo Irmã

Anônimo disse...

Não vejo a hora do retardado do Anthony saber a verdade
E esse Jacobb
Amaa...seiii
Ele ama a ele mesmo e o dinheiro que a Bella dá a elee
ootariooo
E esse Anthony...falar essas coisas da mãe
Tá loko garoto?
A espera do proximoo
Bezitoss
Quel

Leila disse...

caraca esse Anthony precisa é de uma surra fala sério.. e Bella para de ser tonta pior do que esta não dá para ficar... VC só tem o ED.. o mala do Jake te chantageia... o filho te trata mal... joga tudo no ventiladorrrrrrrrr

deia nunes disse...

ai que odio mortal desse cachorro e o Antony tá sendo mto idiota mesmo que a Bella tenha levado alguém na casa ele naum tinha o direito de falar assim com a mãe bem feito levou um belo de um tapa!!!e que raiva da Bella por se sujeitar as ameaças desse cachorro se eu fosse ela abriria o jogo de uma vez pro Ed e pro Tony pq qnto mais ela deomorar pior vai ficar!!!então ela tem que falar logo a verdade e dar uns belos tabefe nesse cachorro aproveitador!!!!!

moohcelestino disse...

Será que ela vai contar para o Ed? e o que será que ele vai achar?

Caah Adorei mais essa historia sua, e pretendo leeer e leeeer. Aguardando o próximo capítulo.

maykamimura disse...

pqp como esse muleque é mimadoo a q raiva
mais pqp tbm pq ela não conta logo pro Edward ele vai entender
eles nunca mais se viram na vida!
pelo menos assim o idiota do Anthony toma vergonha na cara e ve com Jacob cachorro black é!
affs
amando

Letícia Mendonça disse...

o antony e um idiota por ter chamdo a mâe de vaadia

Cris Souza disse...

Ai raiva desse Anthony...óh. Que menino egoísta, mimado e irritante. Muito bem dado o tapa. Merecia é mais! Não tô dizendo, desrespeitar a mãe dessa forma. Hunf!
E esse Jacó é um nojento. Argh!
Ah, Bella conta logo. Senão isso vai ficar pior!!!
Ai, que tenso. Sério..quando esses dois aparecem é sempre tenso.
Ai...adorando.
Beijão *-*

Ana Claudia disse...

espero sinceramente que este rapaz aprenda a respeitar o outro, e qu quando ele souber que o Ed é o pai não se revolte mais.

Postar um comentário