Bem vindos ao Fanfics da Cah. Sou Camila Cocenza, futura garota de programa! E não, não é o que estão pensando, apenas pretendo cursar Engenharia da Computação. Para mais informações: cahcocenza@hotmail.com

18/09/2011

Always - Capitulo 7.

N/A: Boa madrugada pessoas *---* Não vou falar muito não ok? Tenho que ir escrever Desculpa se eu te amo - pois é, as 01:45 Caah ta escrevendo fics :P

Comentem ok? (:

~ x ~

- Para... O... Seu... Quarto?

- Exatamente.

Um grande sorriso rasgou seus lábios. Ele também se levantou e me abraçou.

- Pensei que eu talvez estivesse indo rápido demais. – Edward me forçou a andar em direção as escadas. – Me diz onde fica seu quarto.

Capitulo 7

As roupas estavam espalhadas pelo chão do quarto. Os dois estavam na enorme cama de Isabella, ela sob o corpo de Edward, ambos se beijando desesperadamente.


- Deus... – A morena gemeu baixinho, sentindo a língua do rapaz escorregar por seu pescoço.

- Você está mais linda do que antes. – Sussurrou ele, sorrindo, dando leves mordidinhas no ombro dela. – Cheirosa...

A mão dela que estava no pescoço dele subiu para seus cabelos, torcendo-os entre seus dedos. Já sua outra mão escorregava pelas costa máscula de Edward.

O rapaz girou na cama, deixando-a por cima de seu corpo. Os lábios de Isabella deslizou por cada pedaço daquela barriga. Sua boca descia cada vez mais, encontrando seu umbigo perfeito e rodeando-o com a língua. Edward se contorceu todo, pegando os cabelos de Isabela. Ela sabia de tudo o que ele gostava, afinal, aprenderam juntos. A mão da morena foi mais ousada e escorregou para a cueca box preta. Edward a observava morder os lábios, prender os dedos no elástico e abaixar sua cueca.

As mãos quentes de Edward a puxaram para cima, deitando-a na cama e cobrindo o corpo pequeno, encaixando-se entre as pernas dela, beijando-a com ardor...

Uma das mãos dele deslizou por sua barriga, chegando ao meio de suas pernas. A respiração da morena acelerou, sentindo os dedos de Edward tocando-a intimamente.

- Deus...

- Está molhadinha princesa

- Então venha logo.

- Sempre tão apressada linda... – Sua boca grudou na dela, enquanto prendia as pernas da morena em sua cintura. – Eu queria prolongar isso, mas estou com tantas saudades.

Isabella não respondeu, apenas mordeu os lábios enquanto sentia Edward a penetrando.

Ele estava com as mãos apoiadas ao lado do corpo dela, movendo seu corpo contra os quadris da morena. Ele fazia movimentos lentos e contínuos, fazendo-a cravar suas unhas em suas costas, ofegando, suando. Edward aumentou o ritmo e começou a estocar mais forte, deixando sua língua escorregar para o pescoço macio de Isabella.

De repente ele rolou para o lado e se sentou, segurando as costas dela costas e então estavam abraçados um de frente para o outro. As pernas dela passavam por cima das dele e o contornavam pela sua cintura. Ele agora a movia para trás e para frente de encontro ao seu corpo, regendo aquela transa.

Óh céus, eles estava em chamas. Quase que literalmente. Talvez se houvesse mais um pouco de fricção ali, o fogo poderia surgir.

- Você não sabe... Como eu esperei... De novo por isso... Bella!

Puta que pariu ele era gostoso demais até falando o nome dela.

- Eu também... eu também.... Oh... Deuuus!

Ele riu e ela passou os braços pelo pescoço dele abraçando-o forte, não deixando nenhum espaço sobrar entre seus corpos.

O mundo podia acabar que eu eles não se importavam com mais nada, apenas com a mágica que sentiam naquele momento, seus corpos se chocando e se contraindo juntos, a eletricidade passando entre os dois, os levando ao auge do prazer. Estavam em tanta sintonia, que até o orgasmo foi em conjunto.

Beijaram-se enquanto seus corpos relaxavam. Edward se deitou trazendo-a junto. Isabella ficou sobre seu peito, com os olhos fechados e um pequeno sorriso nos lábios.

O Cullen também sorriu, alisando as costas macia de Bella.

- Você continua perfeita... 

Ela retirou a cabeça do peito dele e abriu os olhos.

- Você também.

Ele mordeu o ombro dela, fazendo-a se arrepiar toda.

- Deus... – A morena gemeu, agarrando os cabelos dele e beijando-o intensamente, enquanto suas pequenas mãos deslizavam pelo tórax do Cullen, alcançando seu membro e apertando-o.

- Ah Bella... Meu Deus! – Ele gemeu enquanto ria – Você continua tarada.

- OMG! – Ela se jogou para o lado, e envergonhada cobriu o rosto com as mãos. – Oh meu Deus! Você disse que não gosta de mulheres oferecidas! Estou parecendo uma vadia!

- Bella, isso não inclui você. E desde quando você é vadia?

- Eu acabei de te apalpar.

Ele riu. Rolando para cima dela e beijando-a.

- Você não é vadia. E por mim, pode me apalpar quando quiser.

A morena corou, enquanto sorria.

- Me desculpa, mesmo. É que fazia quanto tempo que eu... Que eu não sentia isso.

- Isso o que princesa?

- Essas sensações Edward. – Ela virou o rosto, envergonhada – Há muito tempo eu não tinha um orgasmo.

Ele se afastou com um enorme sorriso.

- Jacob é mesmo um imprestável. – Sussurrou, capturando os lábios dela. – Mas pode ficar tranqüila, você ainda vai ter muitos orgasmos essa noite.

- Ah... – Isabella gemeu descontrolada, sentindo suas pernas ficarem molhada.

- Você quer isso linda?

- Aham.

Ele se posicionou na entrada do paraíso e foi colocando seu pau nela devagar, enquanto a via fechar os olhos e gemer, arranhando as unhas nos braços fortes dele. Mexia aos poucos e beijava o pescoço dela, descendo a boca e encontrando seus mamilos durinhos.

- Diz que você sentiu minha falta, diz...

- Eu senti...

- Muito?

- Muito.

Ele riu entre os seus seios dela. Saiu de dentro de Isabella e começou a descer por sua barriga com a ponta da língua. A morena fechou os olhos para apreciar o oral maravilhoso que iria ganhar.

- Vamos deixar isso aqui mais molhado que já esta? – O Cullen sussurrou enquanto seu polegar pressionava o clitóris dela. Não demorou muito para que a língua de Edward estivesse deslizando pelas dobras de Isabella e a penetrando. A morena gemeu alto agarrando os cabelos dele.

Ele sugou todo o liquido que ela soltou e voltou para cima do pequeno corpo, erguendo sua coxa e penetrando-a de uma só vez.

Ambos rolaram os olhos, extasiada. Os beijos entre os dois abafavam seus gemidos. E então o beijo foi aprofundado, e ele levou suas mãos até os cabelos dela; e ela fez o mesmo. Aparentemente Edward estava necessitando de estar dentro dela tanto quanto ela.

- Não agüento mais brincar... – Ele murmurou apertando-a contra seu corpo.

- Não vai mais precisar esperar.

Ele apenas balançou a cabeça e fechou os olhos. E então a morena girou na cama e lentamente se encaixou nele. Descendo seu corpo sobre o dele de forma lasciva, porém delicada.

Edward agarrou seus quadris e os apertou firmes. Sua expressão era indecifrável. Deliciosa. Ele, ainda de olhos apertados, deixou escapar uma pequena seqüência de murmúrios e gemidos, à medida que Isabella se movia, trazendo-o mais para dentro dela. Edward era delicioso. Tudo contribuía para meu prazer. O som, o cheiro, o ambiente, seu corpo, seu calor, seu desejo, o amor, á fascinação, o sentimento.

A sensação que ambos estavam tendo era poderosa, intensa. A morena se movia com movimentos complexos, lenta e deliberadamente. Ele segurou firme na lateral de seu corpo e subiu seu quadril ao encontro do dela, fazendo-a tremer – penetrando caminhos que lhe davam prazer em abundancia. A morena gemeu e ele percebeu, repetindo o ato.

As mãos dela ficaram apoiadas no peito dele e sua cabeça caiu para trás quando ele subiu seu quadril mais uma vez e ela quase podia senti-lo tocando seu útero. E então ele parou lá dentro; ela grunhiu baixinho e arranhou sua pele.

- Gosta disso? – Perguntou maravilhado. Sua voz meio rouca. Ela apenas assentiu e deixou que ele guiasse.

- Edward! – Gemeu. E abriu seus olhos vendo-o morder os lábios. – Não me maltrate...

Eles giraram na cama e o Cullen ficou sobre o pequeno corpo da morena.

Isabella fechou os olhos apreciando aquele momento. Sentia uma das mãos de Edward apertando seus seios, enquanto seus movimentos se tornavam mais rápidos.

Apertou suas pernas ao redor do corpo másculo de Edward.

E não demorou muito para que alcançássemos o ápice juntos.

(...)

Ela abriu os olhos e tentou girar na cama, mas braços fortes a prendiam.

Isabella não pode deixar de sorrir ao sentir o corpo quente de Edward atrás do seu. Ela tentou sair, mas ele resmungou baixinho, mordendo o ombro dela.

- Tentando fugir de mim? – Ele indagou rouco, fazendo-a se arrepiar toda.

- Eu te acordei? – Bella girou o corpo, ficando de frente para ele.

- Não, eu já estava acordando. Como dormiu?

- Bem, e você?

- Maravilhosamente bem.

Ela riu, inclinando-se para beijar a boca dele.

- Vou preparar nosso café, se quiser pode tomar um banho, o banheiro é ali. – Apontou para a porta. Sentou-se na cama, prendendo os cabelos em um rabo de cavalo e colocou uma camisola.

Edward também se sentou, e a abraçou por trás.

- Vou tomar um banho rápido e já desço.

- Certo.

Beijaram-se mais uma vez, mas logo ela desceu para a cozinha e ele entrou no banheiro. Edward estava feliz, havia passado a noite com Isabella, e havia sido tão bom... Igual a antes, quando eram namorados.

Mas e agora? O que eram?

Edward sorriu mais ainda entrando no Box e ligando o chuveiro, mas riu quando a frase “Jacob corno” surgiu em sua cabeça.

Isabella era dele novamente, e Jacob não a tiraria mais de Edward.

A morena cantarolou enquanto saltitava pela cozinha, animada com tudo aquilo.

- Deeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeussssssssss! – Gritou baixinho – Estou me sentindo tãoooo bem!

Riu sozinha de sua infantilidade.

Ela colocou algumas frutas na mesa, passou o café, fez algumas torradas e sentou, esperando por Edward que logo apareceu vestindo apenas sua calça, com os cabelos e o tórax molhado.

Ele juntou-se a ela na mesa e conversaram animadamente, enquanto comiam e trocavam olhares significativos e carinhos.

- Você vai que horas para o hospital? – Edward indagou.

- Hoje é minha folga. – Ela piscou.

- Sabe, podíamos aproveitar e ir almoçar na casa dos meus pais hoje. – O Cullen sorriu torto – Alice, Emm e mamãe estão com muitas saudades de você.

- Por mim tudo bem.

- Vou pegar meu celular para avisar dona Esme.

Os dois saíram da cozinha e encontraram o celular dele jogado no chão do quarto. Edward rapidamente discou o numero da mãe, que atendeu no primeiro toque.

- Oi mãe.

- Oi querido, eu estava pronta para te ligar.

- Ah é? – Ele arqueou as sobrancelhas e caminhou até a cama de Isabella, deitando-se ao lado dela. – Por quê?

- Queria meu bebê almoçando comigo hoje...

- Será que posso levar alguém?

- Claro filho.

- Ótimo, logo estaremos ai. Beijos, amo você.

- Também te amo anjinho.

- Prontinho. – Desligou o aparelho e sorriu para Isabella.

Ela apoiou-se pelos cotovelos e o encarou.

- Porque não disse que era eu?

- Vamos fazer uma surpresa para eles, mas por enquanto... – Deitou-se sobre ela – Posso curtir você mais um pouquinho?

- Só mais um pouquinho. Depois temos que me trocar e irmos para seu apartamento para você fazer o mesmo.

- Sim senhora.

Edward a beijou lentamente, mostrando todo carinho que sentia por ela.

Os dois ficaram deitados por um bom tempo, mas logo Isabella pulou da cama, tomou um banho e começou a se arrumar. Edward continuava na cama, seguindo todos os movimentos dela.

Saíram juntos da casa de Isabella e foram para o apartamento de Edward. Eles não demoraram muito lá, já que Edward já havia tomado banho e só precisava por uma roupa limpa.

- Como estou? – Ela girou.

- Linda.

- Então vamos.

Saíram de sua casa e foram para o apartamento de Edward. Isabella ficou na sala, enquanto o esperava trocar de roupa. Ele não demorou muito e logo estavam dentro do volvo do Cullen, que dirigia tranquilamente com uma mão no volante e outra na coxa de Isabella.

- Emm e Alice estaram lá? – A morena indagou.

- Sim. Você conhecera Jasper, Rosalie e minha sobrinha Bia.

- Emmett pai... Não consigo imaginar isso.

Riram juntos e continuaram conversando sobre coisas banais até que Edward estacionou seu carro enfrente a uma linda casa.

Cavalheiro como sempre, ele saiu do carro, deu a volta e abriu a porta para Isabella, oferecendo-lhe sua mão. A morena aceitou sorrindo e foi puxada para fora do carro, contra o peito másculo dele. Edward aproveitou para roubar um beijo dela.

- Vem, vamos entrar.

De mãos dadas os dois caminharam até a entrada da casa. Edward abriu a porta e deu espaço para Isabella passar.

- Mãe? Pai?

- Estamos na sala de jantar viado!

Emmett gritou. Edward rolou os olhos e Bella riu.

- Ele continua o mesmo.

- Pois é.

Edward colocou sua mão nas costas de Isabella, guiando-a até a sala de jantar. Ele não podia negar... A morena estava linda em um vestido azul que batia em suas coxas.

- Olá pessoal. – Murmurou ele, fazendo a atenção de todos voltarem para os dois.

- Meu filho que bom que você... – Assim que Esme se virou, seu sorriso aumentou. – Bella?

- Oi tia Esme!

A morena deu alguns braços e a abraçou.

- Oh meu Deus, como você cresceu! – A ruiva se afastou, olhando-a de cima a baixo – Está linda.

- Obrigada tia.

- Beeellinhaaaaaaa!

Logo Isabella estava sendo puxada de Esme pela baixinha da família.

- Alice, amor, não pule assim. Você está grávida. – Jasper a retirou de cima da pobre Isabella e estendeu a mão sorrindo – Sou Jasper, marido de Alice. Ouvi muito sobre você Bella, é um prazer conhecê-la.

- O prazer é meu. – Ela sorriu. – Amiga, você está linda grávida!

- E você super mentirosa. Engordei 11 quilos. O bom é que todo mês vou ao shopping comprar roupa nova.

Todos rolaram os olhos e riram. Isabella se assustou quando percebeu que seus pés já não tocavam o chão.

- Bellita! – Emmett a colocou no chão.

- Menino da bochecha gostosa! – Ela girou, abraçando-o pelo pescoço.

- Muleca!

- Gorilla!

- Chata!

- Idiota!

Os dois se afastaram bicudos e logo começaram a rir e abraçaram-se novamente.

- Senti saudades de você, seu chato.

- Eu também! – Ele sorriu, mostrando as covinhas em sua bochecha. – Vem cá, deixa eu te apresentar minhas loiras. – Emm a levou até Rosalie – Essa é Rose, minha mulher.

- Prazer. – Bella a abraçou.

- O prazer é meu querida.

- E essa outra aqui... Espera, cadê a Bia?! – Emmett perguntou, mas logo ouviu gritos vindos da sala. Edward estava com Bia nos braços quando entrou na cozinha, ambos rindo. – Ah, ali está ela.

Isabella suspirou, observando Edward com a pequena menina loira nos braços. Ele tinha jeito para aquilo.

- Princesa, essa é Bella. – O Cullen se aproximou.

- A moça da histolinha?

- Ela mesma filha. – Emmett sorriu todo orgulhoso de sua cria.

- Que historinha? – A morena indagou confusa.

- Deixa comigo. – Emmett pigarreou. - Bellita era uma menininha, ela tinha cara de anjinha, mas no fundo era uma diabinh...

- Amor! – Rosalie o socou.

Bella riu, conhecia Emmett e sabia que dele só vinha bobeira.

- Deixem Bella em paz. Sente-se querida, só estamos esperando Carlisle sair do banho para almoçarmos.

- Tudo bem.

A morena se sentou em uma cadeira ao lado de Alice, e na cadeira vaga ao seu lado sentou-se Edward.

- Está de quantos meses Allie?

- Quase sete. – A baixinha sorriu, alisando sua barriga.

- E é um meninão. – Jasper brandou, todo orgulhoso.

- Edward e papai nos contou que você também tem filhos.

- Sim. – Bella sorriu. – Jully e Anthony. Minha menina tem 15 e meu garoto vai completar 18. Eu me lembro das minhas gestações, já é incrível acompanhar nosso ventre crescendo, mas nada se compara em vê-los aprendendo coisas novas todos os dias.

- Eu quem o diga. – Rose, também entrou na conversa. – Emm e eu curtimos muito essa fase de Beatriz.

Edward suspirou, tocando a bochecha de sua sobrinha. Só ele não havia tido aquele momento... Tudo bem que acompanhou o crescimento de Bia, mas nada se compararia se fosse uma filha sua. Ele ficou um pouco frustrado em ver que ele era o único ali que não podia comentar sobre o assunto. Sempre teve planos para isso, mas só faltava uma mulher, talvez agora que Bella está novamente em seus braços ele consiguiria realizar esse sonho, porém, a morena já teve dois filhos... Ela toparia ter mais um?

- Algum problema? – Isabella indagou, quando o viu soltar uma lufada de ar.

- Não. – Sorriu disfarçadamente.

- Ela é sua namorada? – Bia indagou em um sussurro no ouvido dele, enquanto avaliava se Isabella era boa ou não para seu amado tio.

- Por enquanto não. – Ele sussurrou de volta, sorrindo. – Mas logo será.

- Hm...

- Esta com ciúmes?

- Não. Ela parece se legal, e eu to em outra...

- Ah é? – Edward riu alto. Sua sobrinha era nova, mas tinha um vocabulário incrível. – Posso saber quem é o felizardo?

- O Bruno Mars. Só que... ele ainda num sabe.

- Aaaah...  Que cara sortudo! – Os dois sorriram cúmplices. – Vou guardar segredo.

- Ta. Vo papar. – A menina desceu do colo dele e deu a volta na mesa, sentando-se entre os pais.

Carlisle desceu e se surpreendeu com a presença de Isabella. O almoço foi servido. Comeram entre risos e gargalhadas.

Isabella se sentiu bem ali como há tempos não se sentia. Era bom estar perto de pessoas que realmente gostavam de você e que você também gostava.

Ficaram na casa dos pais de Edward até as 16h00min, o tempo passou tão rápido que mal perceberam. O Cullen levou a morena para casa, e se sentiu um pouco triste quando estacionou seu carro na calçada dela. Ele puxou o freio de mão e virou-se para olhá-la.

- Está entregue. – Suspirou.

A morena mordeu os lábios soltando o cinto e inclinando-se para beijá-lo.

- Quer entrar?

- Você não precisa descansar? E seus filhos?

- Bom, amanhã também não trabalho, folgo dois dias seguidos. E as crianças só voltam segunda.

- Hmmm... – Ele sugou os lábios dela. – Se eu entrar não vou conseguir ir embora tão cedo.

- Esse não é um problema tão grande. – Os dedos dela entraram nos cabelos dele.

Sorriram mais uma vez um para o outro e novamente seus lábios se encontraram.

- Ok, você me convenceu.

11 comentários:

Renata disse...

Por que tem impresão que alguma coisa vai acontecer?
Ahh eles são tão fofo juntos..
ate mais

evelyn caroline disse...

Own, que lindo!!!! Adorei, achei muito perfeito os dois juntos *-*

LiihBomfim disse...

Háá que tudo *-*
eles são fofos demaiis. \o/

Thais - Tata disse...

Vai acontecer alguma coisa.... e logo...

dhêê disse...

fofoss :)

Anônimo disse...

OITMO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
ESSA fic ta cada vez melhor!!!!!!!!!!!!!!!!!rsrsrs
bjs!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
a proposito... sou eu ...d esculpa to comentando em outro computador!
Gabi

Kah Nanda disse...

Ai Caah arrasou com esse capitulo hein mulher tchururu Beward recordando os velhos tempos onde viviam tudo juntos XD! Nossa foi mto lindo e quente tbm neh nao podemos nos esquecer disso..
Ai a familia Cullen o Emm é um barato e a musiquinha é tudo adoro, todo sao tao bons com a Bella acho que ela merece voltar pra essa familia..
Em falar em merecer e familia quando sera q o nosso lindo vai saber q ja tem um filho? e a parte deles terem outro eu dou todo apoio XD! Espero ansiosa por mais bjos Kah

Leila disse...

facil esse rapaz né kkkkk... bobinho... kkk adorando... show... sempre Caash

Tina Cullen Fanfics disse...

ah q lindinho os dois juntos.....tadinho do Ed, mal sabe ele q já tem um filho, marrentinho mas é filho! tbm dou todo apoio para eles terem outro filho!

Julia disse...

Ahhhh. Quando é que a Bella vai contar que o Antony é filho do Edward?
E quando ele souber? Ele vai ficar puto?

Cris Souza disse...

Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah....suspirando com eles.
E muito excitada também. Vamos combinar que os dois juntos.... é intensidade pura.
Muito bom!
E essa família Cullen é uma graça!!
E putz acho que ele vai ficar muito sentido com ela quando souber que Anthony é filho dele. Isso é tenso.
E Bia é uma graça....kkkkkk uma fofa. Quero ela!!
Adorei *-*

Postar um comentário