Bem vindos ao Fanfics da Cah. Sou Camila Cocenza, futura garota de programa! E não, não é o que estão pensando, apenas pretendo cursar Engenharia da Computação. Para mais informações: cahcocenza@hotmail.com

16/08/2011

Always - Capitulo 3.

N/A: Bom, não vou falar muita coisa, cheguei agora da escola e acordo cedo amanhã para estudar na empresa :x Bom, queria pedir só pra vocês comentarem e CURTIREM - se tiverem facebook :P.

Beijocas, boa noite!

P.S: EMBREVE Próximos post's...
Capitulo 1 (Deixe-me te amar)
Capitulo 5 (Don't Forget For Me)
Epilogo (I Never Told You)

- Ele deve ter ficado feliz em te ver.

- Posso dizer o mesmo. – O sorriso que estava em seus lábios automaticamente cresceu, mas ela logo tratou de escondê-lo, o que fez Carlisle rir. – Bom Carlisle, preciso ir, não gosto de ver minhas crias crescendo a base de pizza e coca-cola. Nos vemos amanhã parceiro.

Eles se abraçaram e Isabella deixou a cafeteria do hospital.

Capitulo 3

A porta da frente foi aberta e logo Isabella passou por ela. Automaticamente seu filho – que estava deitado no sofá assistindo TV junto com a irmã – levantou-se e subiu para seu quarto.

- O que houve com ele?

- Anthony é esquisito mãe, não ligue para ele. – July sorriu para ela e deu dois tapinhas no espaço ao seu lado – Venha, você não vai escapar.


- Escapar do que? – Bella se fez de desentendida enquanto caminhava para a escada.

A menina se levantou e a seguiu até seu quarto.

- De onde conhece o professor Cullen?

Isabella mordeu os lábios enquanto dobrava seu jaleco e logo em seguida retirava sua camisa.

- Éramos amigos de infância. – Deu de ombros entrando em seu closet e saindo apenas com suas peças intimas e um vestido curto na mão – Por quê?

- Nada. – July deu de ombros rindo, ela sabia que a mãe estava escondendo algo, mas se ela não queria dizer não seria ela quem a forçaria. – Ele é bonitão não é?

- July! – Bella repreendeu a filha enquanto colocava o vestido e depois prendia o cabelo no alto da cabeça.

- Tudo bem mãe, mas e ai? Seu novo parceiro é gostoso e quente?

Isabella riu.

- Bom, tenho que confessar que ele é um belo homem, mas é casado. – Deu de ombros indo até a filha e a puxando para fora do quarto – Ele é o pai de Edward.

- Espera! Os Cullens estão invadindo Nova York?

A mãe da garota riu e nada disse. As duas desceram para a cozinha e juntas começaram a fazer o jantar.

- Vou chamar Thony.

- Ok.

Isabella subiu as escadas e bateu na porta do quarto do filho, como o garoto não respondeu, ela a abriu. O menino estava deitado na cama com os fones no ouvido. A morena se aproximou da cama e deitou-se atrás do filho retirando os fones do ouvido dele e o abraçando.

- Vamos descer para jantar. – Ela colou os lábios na testa de Anthony, o menino não respondeu, apenas continuou com sua cara de mau. – O que está acontecendo meu anjo?

- É aquele professor de matemática mãe. – Grunhiu o rapaz.

- O que é que tem ele?

- Não gostei dele.

- Hm...

Anthony olhou para o teto e bufou.

- Queria ver se o papai tivesse visto quando ele te abraçou, sem duvida o professor ficaria com o olho roxo.

Bella resmungou baixinho enquanto apertava os olhos com força.

- Esse assunto de novo não Thony – Gemeu ela. – Já conversamos sobre isso, não existe mais nada entre seu pai e eu, tente compreender isso meu amor.

- Mãe, vocês só estão passando por um momento ruim, eu sei que logo você ira desistir dessa idéia louca de divorcio e nós voltaremos a ser uma família novamente.

Isabella travou os dentes. Ela sabia que era Jacob quem ficava falando aquelas coisas, mas aquilo estava fora de cogitação, ela havia cansado de sofrer, de se deitar por obrigação com um homem que não amava.

- Não quero discutir. – Bella se levantou da cama, seu dia havia sido maravilhoso, não queria estragá-lo com esse assunto – July e eu estaremos lá embaixo esperando você para jantar conosco.

***

Edward saiu da escola foi para o seu apartamento e teve apenas tempo de tomar banho e se trocar, logo já estava de novo em seu carro, dirigindo para a casa dos seus pais.

Ele ainda não conseguia acreditar que aquilo realmente havia acontecido.

Isabella... sim, ela esteve em seus braços de manhã. A emoção era tanto que o rapaz ligou o som e procurou por uma estação onde passava uma musica agitada.

Entrou na casa de seus pais rindo a toa. Todos já deviam estavam ali, era normal se reunirem pelo menos uma vez na semana para jantarem juntos.

- Oi irmãzinha! – Edward abraçou a sua irmã mais nova e a rodou no ar.

- Ok, quem é você e onde está meu irmão? – Alice olhou atrás dele, fazendo-o rir. Ela conseguia ser mais boba que Emmett às vezes.

- Onde está o viado do seu marido? – Edward provocou a irmã.

- Estou aqui Edward. – Jasper entrou na sala com uma cerveja na mão – Já está querendo que eu te dê uns amasso de novo?

- Olha para a minha cara e veja se eu sou o Emmett.

 - EI! – O grito do meu irmão veio do andar de cima, logo o choro da minha sobrinha soou.

- Rosalie vai bater nele. – Alice riu, empoleirando no pescoço do irmão.

- E eu vou bater em você se não parar de ficar pulando Allie. – Jasper a retirou de cima de Edward.

- Jazz eu estou grávida, não invalida.

- Obedeça seu marido. – Seu irmão mais velho bagunçou seus cabelos, fazendo-a resmungar baixinho.

Edward deixou o casal ali e seguiu para a cozinha. A ruiva estava enfrente ao fogão dançando no ritmo da musica que tocava no seu fone.

-... Eu vou pro baile procurar o meu negão, vou subir no palco ao som do tamborzão. – O rapaz parou assustado, sua mãe jogou as mãos para o ar e, mesmo segurando uma colher de pau, desceu até o chão –... Sou cachorrona mesmo e late que eu vou passar, agora eu sou... – Ela balançou a cabeça negando algo e subiu rebolando – Eu ainda não sou solteira e nem quero ser, mas caso um dia eu fique ninguém vai me segurar.

Edward aproximou-se rindo abraçou a mãe por trás e retirou o fone de seu ouvido.

- Oi cachorrona.

A mulher virou-se assustada.

- Edward! – Ela apontou a colher para ele – Olhe a boca menino, eu nunca te bati, mas posso arrancar todos os seus dentes com uma colherada só.

O Cullen puxou a mãe pela cintura, abraçando-a bem apertado, mas logo a voz do seu irmão fez eles se afastarem.

- Seu corno, me fez acordar sua sobrinha.

Assim que a pequena garotinha tirou o rosto do ombro do pai e encontrou o tio, esticou as mãozinhas para ele.

- Oi minha princesinha... – Edward a puxou dos braços do seu irmão e apertou a pequena loirinha em seus braços.

- Que traição! – Emmett resmungou vendo sua filha se atirar para o tio.

- Tio Eward! – Bia, que tem quase três anos, abraçou o pescoço tio.

- Hm, Eward? – Edward riu beijando a bochecha da menininha. A pequena ainda não conseguia repetir o nome dele.

Beatriz tampou o rosto toda envergonhada. Edward era lindo e até mesmo sua sobrinha nutria um amor platônico por ele, era um amor inocente, um amor que já havia sido do Jasper e até mesmo de Carlisle, mas agora era Edward o escolhido e em breve esse também seria substituído por vários outros até que ela encontrasse o propício.

- O papai já chegou? – Edward indagou balançando a sobrinha nos braços, fazendo-a dar alguns gritinhos.

- Podem ir sentando-se na mesa, seu pai já deve estar descendo.

Logo todos já estavam sentados á mesa, servidos e conversando animadamente.

- Vocês não vão acreditar quem eu encontrei hoje na escola... – Edward murmurou animado. Todos pararam de conversar para dar atenção a ele, era difícil ver Edward assim.

- Bella Swan. – Carlisle respondeu, fazendo Emmett, Alice e Esme arregalarem os olhos.

- Como você sabe?

- Digamos que trabalhamos no mesmo hospital, para ser mais especifico ela é minha parceira.

- OMG! A bellinha? – Alice gritou.

- Ela mesma Lice.

- Podem nos colocar na conversa? – Jasper pediu rindo e Rosalie o agradeceu com os olhos.

- Deixa comigo. – Emmett limpou a garganta – Bellita era uma menininha, ela tinha cara de anjinha, mas no fundo era uma diabinh...

- Emmett! – Edward rolou os olhos – Esse poema idiota não!

O grandão ignorou os protestos do irmão mais velho e continuou.

-... Ela parecia um molequinho, nadava no rio, jogava bola, empinava pipa, mas de menino não tinha nada, já que eu mesmo sempre a vi com Edward dando beijos e amassos encima da arvore.

- Ow! Encima da arvore?

- Emmett...

-... Tanto que um dia, o velho rabugento, Charlie Swan, os flagrou... e da fazendo nos expulsou! Pobre Emmettzinho, não tinha onde morar, até que o papai Cullen começou a trabalhar, de um dia para o outro rico eles ficaram e o que menos faltava na vida de Emmettzinho era revista pornogr...

- Emmett!

Todos riram enquanto Edward bufava, mas esse também não agüentou muito e acabou rindo.

- Dinovu papai!

- Não precisa mais filha. – Rosalie riu – Acho que já entendemos a historia.

- Depoi conta pa eu nanar?

- Sim filha, o papai conta, talvez eu corte umas partes senão vira um poema pornô.

- Que é pono?

- Porno é quando...

- Emmett! – Rosalie bufou – Será que eu preciso ficar chamando sua atenção a cada sete linhas dessa fanfic? – A loira ralhou, fazendo o grandão fazer biquinho.

Esme riu e virou-se para o filho mais velho.

- Convide-a para vir aqui em casa, eu realmente sinto falta daquela garotinha.

- Bom mãe, ela realmente não é mais uma garotinha. – Edward lembrou-se das curvas de Isabella. – É uma mulher.

- Uma mulher muito gostosa. – Carlisle o corrigiu rindo – E pronta para ser fisgada.

- Carlisle, quer ficar sem sexo? – Esme cerrou os olhos, fazendo-o arregalar os dele. – Só não entro em greve porque sei que Bella nunca pegaria um velho como você!

- Ew!

O som foi geral, até mesmo Bia que não sabia de nada imitou os pais.

- Pra sua informação, Bella disse que se eu não fosse casado ou como um segundo pai dela, ela me pegava fácil.

- Imagine Ed... – Emmett inclinou-se sobre a mesa empolgado – Sua paixão sendo sua mamãe.

- Emmett!

- Agora foram nove linhas amor.

Edward negou com a cabeça.

- Eu não sei se daria certo. – Suspirou – O filho dela me odeia.

- Filho? – Esme arqueou as sobrancelhas.

- Filhos. – Edward esclareceu – Uma garota chamada July e esse marrentinho chamado Anthony.

- Sim amor. – Carlisle concordou – Charlie conseguiu mesmo fazê-la se casar com o filho dos Black, mas recentemente ela entrou com um pedido de divorcio.

- Olha que perfeito Edward! – A casula Alice que apenas escutava, falou – Ela deve estar precisando de um ombro amigo, você pode chegar de mansinho, e te garanto que loguinho vocês estarão se agarrando por ai, como antes.

Edward não pode esconder o riso.

Talvez Alice tenha razão.

<<< Capitulo 2                                                      Capitulo 4 >>>

14 comentários:

evelyn caroline disse...

*---* Tô amando muito essa fic; Tá tão linda ♥

maykamimura disse...

amandoo
mais o Anthony é um chatinho!!
e roleii de rir! Meu Deus o que foii esse poema do Emmett!?!
choreii de rir aquii
amandooo
beijos

Carla Colares disse...

Amei o poema do Emmett ...
To adorando a fic ...

LiihBomfim disse...

Aiin q tudo. Eu sempre adooro os Emmett's das Fanfics da Caah, é ilário e eu rio demais com ele... Maravilhosa Fic, como sempre...

мααнн αηgєℓ disse...

Olha eu aqui desculpe naum ter comentado no outro MAS FOI PERFEITO esse momento familia 1000, vejo que Anthony sera meio que uma 'pedra' entre eles .... AHHHH mal vejo para ler o proximo *-*
kissses

Zenilda disse...

Meu Deus voce com certeza vai se superar nessa fic querida...
e eu estarei aqui em todos os capitulos que voce postar...
e estou gostando da fic em terceira pessoa como voce falou....
e tbm gostei de voce interagindo com a fic nas falas do Emmett.. foi lindo
parabens querida voce merece seu trabalho é brilhante
beijusss

♥nanah♥ disse...

Put's eah como eu digo em todas amizades tem seus melhores apelidos .

Onde está o viado do seu marido? – Edward provocou a irmã.

- Estou aqui Edward. – Jasper entrou na sala com uma cerveja na mão – Já está querendo que eu te dê uns amasso de novo?

kkkkk.
mas é serio eu stou adorando a fic.
Anthony meega ciumento ,humpf.
poosta mais.

Thais disse...

Porque eu ainda to com a impressão que o Tony é filho do Edward?? Mas se é assim porque a Bella acha que ele é filho do Jake?? Já sei só mais pra frente né!?
AAAA quero ver o romance desses dois renascendo logo logo!!!Capitulo lindo!!

dhêê disse...

concerteza dando uns amassos

Gabrielly disse...

esse emmet naum tem jeito mano!
ri muito com ele aki!
rs
o cap ta otimo... o carlisle e a esme tao demais nessa fic!
rssr
ja to esperando a parte dos amassos....
rsrsrs
cara eu amo do modo como vc escreve....
naum para pelo bem da minha sanidade...
suas fics são otimas pra tirar estresse. se naum fosse por elas eu estaria morrendo aki! *dramatica* e se vc parar o povo vai ter q me internar...EU VOU PIRAR!!! vc vai deixar q isso aconteça??? hein?? *dramaticadenovo* entçao pf nunca pare...
rsrs
bjão!!!
Gabi

Anônimo disse...

amando demais essa fic.....to adorando.....esse Anthony é chatinho, mas sabe o q acho.....vai saber se ele não é filho do Edward.....

Izah disse...

muito irado vou ler sempre ALWAYS *piadinha escrotae infame*
mas adorei mesmo

moohcelestino disse...

adorei a Rose, chamar atenção dele mais do que o da filha.

Cris Souza disse...

Ah, adorei!!
E July é uma fofa, né? Sempre "brincando" com a mãe. Ao contrário de Anthony. Hum....marrento e chatinho como o pai. Ew!
E essa familia Cullen é incrivel.
Esme cozinhando e dançando ao som de Waleska foi tudo...kkkkkkkkkkkkkkkkkk
E Alice saltitando mesmo grávida.... louquinha.
E o poema de Emmett....sensacional. kkkkkkkkk.
Adorei!!!!
*-*

Postar um comentário