Bem vindos ao Fanfics da Cah. Sou Camila Cocenza, futura garota de programa! E não, não é o que estão pensando, apenas pretendo cursar Engenharia da Computação. Para mais informações: cahcocenza@hotmail.com

27/03/2011

Short-Fic - Deixe-me Te Amar - Capitulo 3

N/A: Bom, vamos aos avisos Aashuashuahs. Eu tinha planejado a Short com 5 capitulos, e é isso mesmo, mas aqui no blog estou postando ela um tanto "picada" porque tem umas apressadas - Caah olha a janela da Thata piscando na barra do pc - que queria assim mesmo, então, aqui está o capitulo. O proximo vai demorar um pouco, pois esses eu tinha no pc, mas vocês sabem... Comentários são meus combustíveis.

Caah ta feliz... São paulo está ganhando... Rogério Ceni marcou seu centésimo gol... APROVEITEM O CAPITULO!!!


CAPITULO 3



POV Edward


Empurrei Heidi e corri até a porta.

- Você viu quem era? – Indaguei irritado. – Droga, eu não posso ficar falado por causa de uma vagabunda.

Eu conservava minha imagem.

- Ei, eu não sou vagabunda!


Revirei os olhos e fechei os botões de minha camisa.

- Já te dei o que queria. – Caminhei até a porta e me virei para ela. – Me esqueça.

Sai do banheiro e voltei até a mesa onde estava antes, eu ia pegar Bella e iríamos embora.

- Que demora Edward! – James sorriu.

Olhei o rosto de cada pessoa ali e franzi a testa.

- Onde está Isabella?

- Ela passou por aqui em direção a saída. – Ele riu – Cara, que mulher gostosa hein.

- Pois é. – Suspirei – Vou procurá-la.

- Ok.

Sai do salão e olhei nas calçadas, Isabella não estava lá. Perguntei ao manobrista se ele havia visto-a.

- A Senhora que chegou acompanhada com o senhor pegou um taxi há poucos segundos.

- Traga meu carro.

Enquanto ele foi buscar meu carro fiquei repassando o ocorrido no banheiro. Poderia ter sido Isabella quem nos viu, mas sua atitude me deixou intrigado...

Ela sabia que eu comia outras mulheres, então porque foi embora?! Talvez tivesse recebido alguma ligação de Aro e fora para o hospital, mas de qualquer maneira, ela tinha que ter me avisado.

Suspirei frustrado. Uma onda de arrependimento me atingiu, eu não devia ter transado com Heidi, quem nos viu poderia espalhar para outras pessoas e isso sujaria minha imagem. E também havia minha palavra. Eu jamais havia quebrado algo que dei minha palavra, mas fiz isso hoje. Prometi a Isabella que essa noite seria diferente e acabei passando por cima de minha palavra por uma simples transa.

Quando meu carro chegou entrei nele e dirigi para casa. No caminho tentei ligar para o celular de Isabella, mas ela não atendia.

Deixei o carro na garagem e subi direto para seu quarto, abri a porta minimamente e a vi. Isabella estava jogada na cama, ainda vestida com a mesma roupa que saímos.

Conclui que fora ela quem me viu no banheiro com Heidi.

Suspirei aliviado.

Fechei a porta e fui para meu quarto.

Furioso comigo mesmo, arranquei minha camisa e a joguei no canto do quarto. Não sabia ao certo do porque dessa minha atitude, talvez fosse à quebra da minha promessa, eu jamais passei por cima das minhas próprias palavras.

Esfreguei o rosto com as mãos. Sai do meu quarto e voltei até o de Isabella. Abri a porta e entrei, parando ao lado de sua cama.

- Isabella? – Eu a chamei.

Ela ergueu o rosto do travesseiro.

- E-edward?

Me sentei na beira da cama e encarei o chão.

- Me desculpa... – Sussurrei.

- O quê?!

- Não se faça de idiota, você ouviu muito bem o que eu disse, não irei repetir.

Isabella assentiu e sentou-se na cama, nos encaramos.

- Desculpa... – Ela pediu.

- Tudo bem – Suspirei – Eu prometi algo e não cumpri, mas posso te recompensar, podemos tornar o resto da noite diferente.

- Eu não quero sair mais. – Isabella abraçou as pernas e desviou o olhar.

- Não estou te convidando para sair – Pousei uma mão na cama e a outra ao lado de sua coxa – Podemos ir para meu quarto.

Ela fechou os olhos e negou com a cabeça.

- Não vou para a cama com você, não depois de ver você transando com... outra... – Sua voz morreu.

Me surpreendi, Isabella nunca havia negado sexo.

- Porque não? – Perguntei.

- Você... acabou de... – Ela gesticulou com as mãos e fez cara de nojo – Você acabou de transar com a loura, você... você estava dentro dela, e agora... não, isso me enoja. – Isabella apertou os olhos, como se estivesse controlando-se para não chorar. – Nunca... Nunca se perguntou nos perigos que pode estar se pondo? Tanto a mim quanto a você. Essas mulheres saem com vários caras, você pode pegar alguma doença...

- E passar para você. – Completei, ela assentiu. – Não se preocupe com isso, uso camisinha, só com você que é diferente.

Ela mordeu os lábios e suspirou.

- Isso realmente é bizarro. – Isabella murmurou – Eu aconselhando meu marido se prevenir quando for foder com alguma vagabunda.

Gargalhei.

Bella me lançou um olhar triste.

- Certo. – Me levantei da cama e a peguei no colo – Vamos para meu quarto.


POV Bella


Eu estava com nojo de mim mesma por aceitar aquilo, mas eu o amava, e não posso negar que fiquei um tanto lisonjeada em saber que eu era a única em quem ele permitia se libertar.

- Hoje, você pode fazer comigo o que quiser... – Edward retirou sua calça e subiu na cama.

- O... o que eu quiser?! – Me surpreendi.

- Aham. – Ele riu e se deitou na cama – Nunca soube o que você pode fazer, sempre fui eu quem fiz tudo.

- Bem... – Abaixei a cabeça – Eu... eu não sou muito... hãm... experiente.

- Eu sei disso. – Ele riu – Fui eu quem tirei sua virgindade.

Senti minhas bochechas queimarem.

Mordi os lábios e percorri seu corpo com meus olhos. Essa era minha chance de mostrar que eu poderia dar prazer a ele, talvez conseguisse fazer ele notar que só eu já era o suficiente para saciar suas necessidades.

Decidida, levei minha mão ao zíper o meu vestido e o desci.

Edward mordeu os lábios acompanhando todos meus movimentos, depois de me livrar da peça coloquei uma perna de cada lado de seu corpo, suas mãos seguraram minha cintura enquanto seus dedos escorregavam pelo cós de minha lingerie.

- Uau... – Ele se sentou e encostou-se à cabeceira da cama, lavando meu corpo para junto do seu – Isso...

- Eu comprei ontem. – Dei de ombros e deslizei minhas mãos por seu braço forte – Gostou?

- Preto fica perfeito em seu corpo.

Colei meus lábios em sua orelha e a suguei. Edward gemeu e escorregou suas mãos para minha bunda, apertando.

Ele estava gostando, isso me incentivou a continuar.

Tirei meus lábios de sua orelha e desci para seu pescoço, escorregando minha língua por toda sua pele macia e deliciosa. Abaixei um pouco meu quadril, roçando-me contra ele.

- Isabella... porra.

- Não. – Me afastei colocando as mãos em seu peito – Odeio que me chamem assim... Apenas Bella por favor.

- Ok. – Seus braços enlaçaram minha cintura, puxando-me novamente contra seu corpo – Agora fique caladinha...

Agarrei seus cabelos e colei minha boca na sua. Eu estava pronta para mostrar a Edward que eu poderia lhe dar prazer o suficiente para ser a única.



<<< Capitulo 2                                   Capitulo 4 >>>

7 comentários:

Amanda disse...

aaaaaah,pensei que hoje a bella ia dar um belo tava na cara dele!

michely disse...

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
Bella ainda se submete a issu! *Revoltada*

Mais também... quando um Edward da vida - no sentido físico, pq no como pessoa naum kero nem perto - promete pra você ki você pode fazer com ela o que quiser...Tipow,é praticamente impossível resistir né gente?!

Tô amando a fic !
Muuuuuuito Ancíosa pros Próximos Capitulos!
Posta LogO! *-*

Anne disse...

a Bella é uma otaria, sério.

Aline disse...

Haá sério? Tenho raiva da Bella ser tão tosca assim, mas ao mesmo tempo, eu penso, ela apenas Ama, ela não tem culpa do Edward ser tão "mal" assim? e tbm sei q vai chegar uma hora que ele vai perceber a burrada dele, tomara q nao seja tarde demais...
Enfim, cada capitulo mais perfeito, e agora.
Posta mais loguinho por favor. *Olhinhos brilhando*

♥nanah♥ disse...

Bella Caramba dexa de seer beesta.
Esse vagabundo nun te quer mand aele se Fodeer!
Eu sei q a pessoa não escolhe qe nos amamos maiis.
caah num demora mt nãoo!

eloah disse...

Não, Cah não pode Bella tem que dar um pé na bunda dele e fazer ele correr atras dela feito um cachorrinho kkkkkkkkkkkk
to adorando Cah, posta mais.
Bjs

Zenilda disse...

nossa nem sei realmente o q dizer.
só sei q eu nunca passei por isso e nao saberia o q fazer numa situaçao dessas.
mais acho q tenho muito sangue nas veias pra concordar com tudo isso

cap: magnifico vc escreve super bem
sua fã sempre

Postar um comentário