Bem vindos ao Fanfics da Cah. Sou Camila Cocenza, futura garota de programa! E não, não é o que estão pensando, apenas pretendo cursar Engenharia da Computação. Para mais informações: cahcocenza@hotmail.com

01/03/2011

I Never Told You - Capitulo 4


Capitulo 4 - Um dia você vai implorar por mim

- Desculpa perguntar mas... quem passou meu numero para a senhora?! – Indaguei, enquanto tomava um gole do meu cappuccino.

Olhei para a mulher em minha frente.

Quando Esme me ligou pensei ser uma mãe como outra qualquer, mas, bem, aquela mulher parecia ter minha idade, ou até menos. Sim, eu queria ficar como ela quando envelhecesse.

- Senhora não, me chame de você. – Esme sorriu – Quem me indicou você foi Aro. Ele é diretor da escola do meu filho e disse que conhecia a pessoa perfeita para me ajudar.

Ri.

- Aro foi meu professor na universidade.

- Ele me contou, por isso vim até você. Então... aceita?!

Sorri.

- Claro que sim, ensinar matemática é minha paixão.

- Ótimo! Quando você pode começar?!

- Quando a senh... quero dizer, quando você quiser. – Mordi os lábios – Estou disponível qualquer dia da semana, você pode escolher os três dias e a hora que achar melhor.

Esme sorriu.

- Que tal segunda, quarta e sexta, das 14h30min às 16h30min?

Dei de ombros.

- Por mim tudo bem.

- Obrigada Isabella. – Esme segurou minha mão que estava sobre a mesa – Eu tenho certeza que meu filho tem o potencial de aprender, ele só é preguiçoso e segue muito o embalo dos amigos.

- Eu sei como é, mas prometo me esforçar ao máximo para ajudá-lo.

- Eu confio em você. – Esme olhou no relógio e torceu os lábios e se levantou – Desculpa, mas preciso ir trabalhar.

- Sem problemas.

- Foi um prazer te conhecer querida, te vejo amanhã

- O prazer foi meu.

Esme saiu graciosamente da cafeteria. Paguei meu café e sai dali, teria que começar desde já a planejar minhas aulas.


POV Edward


Meu celular tocou, apertei pause no vídeo-game e o peguei.

James

Pensei em não atender, mas James já estava desconfiando do meu repentino afastamento, hoje fazia dois dias que eu não via ele nem o resto da galera.

Decidi atender.

- Fala Brown!

Edward, vai sair conosco hoje?!

- Aonde vocês vão?!

Em Port Angeles, mesma boate que fomos há três dias.

Foi o local onde conheci Bella, talvez exista uma possibilidade de reencontrá-la. A última vez que a vi foi há dois dias, quando Emmett me convidou para assistir o jogo na casa dela.

- Claro que vou.

Certo, nos vemos lá.

- Ok.

Talvez eu tenha a sorte de revê-la, e desejo do fundo do meu coração que ela esteja com vontade de estapear alguém...

Lembrar de Bella fazia com que eu me recordasse do nosso último beijo.

Nenhuma experiência que tive pode ser comparada com aquela...

Seus lábios quentes... suas mãos puxando meus cabelos...

Bella era difícil e aquilo só tornava as coisas melhores, eu não ia desistir de... tê-la para mim, o que vai ser difícil, já que Bella deixou bem claro que não se relaciona com menores. No entanto, eu sou um cara muito persistente.

Passei o resto da tarde em casa, quando era quase oito da noite, minha mãe chegou do trabalho.

- Então?!

Caminhei até ela ansioso.

- Bem... - Esme colocou sua bolsa sobre o sofá e sorriu. – Prepare-se, você começa ter aulas particulares amanhã.

- Legal – Forcei um sorriso – Mas me diga, ela é velha e rabugenta?!

Minha mãe riu, passou seu braço ao redor dos meus ombros e me puxou para sentarmos no sofá.

- Não, ela é muito bonita.

- Uff... – Respirei aliviado – Um trauma a menos. – Gargalhei. Minha mãe revirou os olhos – Mas me conta, ela é casada? Tem namorado?

- Edward! – Minha mãe me beliscou – Não quero que você tente flertar com a garota!

- Uou, é novinha? Melhor ainda! – Minha mãe me olhou feio. – Estou brincando mãe.

- Certo. – Ela se levantou – Vou tomar um banho, seu pai e eu vamos jantar fora, você quer ir?!

- Não. – Torci os lábios – Vou a Port Angeles.

- Querido, não beba e nem volte tarde. Amanhã começa suas aulas.

- Que horas?!

- Das 14h30min ás 16h30min.

- Ótimo, duas horas é o bastante para seduz minha professora.

- Não vou nem responder...

Minha mãe se levantou e subiu as escadas rindo. Aproveite para pegar o telefone e ligar para Emmett.

Alô?!

- Emm, Tudo bem? Sou eu o Edward.

- Ah, estou bem sim, e tu?

- Ótimo.

A que devo a honra de sua ligação, princesa?

- Eu tava pensando aqui...

Você pensando?!

- Não me chamo Emmett ok?! – Rimos – Mas continuando... Que tal irmos a Port Angeles hoje?! Sabe, você poderia levar sua noiva... aquela baixinha e o namorado dela...

-... E minha irmã.

- Também.

Ele riu.

Claro que topo, Rosalie estava agora mesmo falando sobre isso.

- Então nos vemos lá.

Falou.

Desliguei o telefone animado.

Hoje Bella não me escapava.


POV Bella


- Emm, não insiste!

Bufei.

- Qual é Bellinha, vamos! Todos vão, Alice, Jasper, Rosalie, Eu e até mesmo Edward.

- Edward? – Indaguei surpresa.

Sim, aquele amigo meu, lembra-se?

Resolvi me fazer de louca.

- Não.

Bella, sua lesada! – Gargalhou – Edward foi o cara que eu chamei para assistir o jogo, lembra-se?

- Ah... – Mordi os lábios – Emmett, eu já disse, amanhã começo dar aulas...

Por favor...

- Não!

Sim!

- Não!

Não!

- Sim!

Te peguei! – Riu. – Você sempre cai nessa.

Revirei os olhos

- Em qual boate Emm?!

Isso é um sim?!

- Talvez...

Vamos a Port Angeles, Alice disse que é a boate que vocês foram na quinta-feira.

- Eu me lembro...

E como lembro.

Nos vemos lá maninha, beijos do seu irmãozão que te ama.

- Emm, Tchau!

Não vai dizer que me ama?

- Emm, eu te amo, bem pouco, mas amo.

Mentirosa! Você não vive sem mim – Riu – Até mais tarde.

- Até.

Desliguei o celular e voltei à atenção ao meu computador, onde imprimia algumas coisas que preparei.

[...]

Fazia-se 10 minutos que eu estava dentro do carro, preparando-me psicologicamente.

Ai vocês me perguntam o por quê?!

E eu respondo: Não sei!

Eu estava nervosa, disso tenho certeza. Talvez porque amanhã eu comece a dar aulas, mas isso nunca aconteceu comigo.

Respirei fundo e sai do carro.


POV Edward


Eu estava sentado em uma cadeira junto com James e os outros, próximo a nós estavam Emmett e Rosalie, Alice e Jasper, eu havia ido cumprimentá-los, mas resolvi não ficar lá segurando vela.

- Ta afim? – James abriu a palma da mão na minha frente, em sua mão tinha algumas pílulas de ecstasy

- Não, valeu. – Empurrei sua mão – Amanhã tenho um compromisso.

- Qual é Edward, você nunca foi de negar nada.

- Eu já falei cara, nem bebendo estou.

James deu de ombros, passou uma pílula para Tânya, uma para Tyller, outra para Mike e tomou uma.

Entediado, corri meus olhos pela boate, foi quando eu a vi entrando.

Bella usava um vestido preto, que caia até a metade de suas coxas. Ela estava perfeita.

- Eu já volto. – Avisei. Mas eles já estavam chapados, nem prestaram atenção no que eu disse.

Bella sentou-se na mesa com o irmão e os amigos, eu aproveitei para me sentar na cadeira vaga ao seu lado.

- Bella! – A cumprimentei, sorrindo.

- Edward. – Ela mordeu os lábios.

Inclinei-me para o lado e colei meus lábios em sua bochecha.

- Ei! – Emmett puxou meu braço rindo – Que idéia louca é essa de dar beijinho na minha irmã? Já se drogou?

Revirei os olhos.

- Só estava cumprimentando ela. – Dei de ombros – Só quis ser educado.

- Eu estava brincando. – Emmett riu.

- Certo, vou pegar algo para beber – Alice se levantou. – Quer algo Bella.

- Alice, não posso beber muito.

- Eu divido com você. – Sorri para ela – Também não posso beber hoje.

Bella franziu a testa e virou o rosto.

- Hãm... – Alice mordeu os lábios contendo o riso – Vou pegar.

- Espera amor, eu vou com você! – O namorado dela se levantou e foi atrás.

- Vai ficar ai parado? – Emmett me cutucou – Qual o problema? Está fazendo alguma aposta?

- Por quê?! – Indaguei.

- Não vai pegar ninguém? Olha o tanto de gostosa por ai. – Ele apontou ao redor.

- Emmett! – A loura socou seu ombro – Idiota!

- Ursinha... – Ele sorriu – É só modo de falar.

- Sei...

Ri.

- Quem sabe eu ainda não beijo uma boca gostosa... – O tom de voz que usei foi baixo, só para que Bella ouvisse. Além disso, Emmett e Rosalie estavam ocupados demais, se beijando.

- Vai sonhando...

- Eu sou um cara persistente.

Suas sobrancelhas se arquearam. Pisquei para ela.

Ela revirou os olhos.

Mulher difícil!

Alice e Jasper haviam voltado, a baixinha deixou nossa ice na mesa e foi puxada para a pista pelo namorado.

Rosalie e Emmett fizeram o mesmo.

Bella me olhou de cara feia.

- Qual seu problema garoto?

Sorri
- Nenhum. – Dei de ombros, abri a bebida que estava sobre a mesa – Vai tomar?

- Claro! – Bella puxou a garrafa da minha mão e a entornou.

Quando terminou de beber e a colocou na mesa, eu a peguei. Lambi o bico do gargalho.

- Hmm... – Lambi os lábios – Muito bom, mas prefiro provar direto dos seus lábios. – Dei um gole na Ice e voltei a encará-la. – Posso te fazer uma pergunta?

- Já fez.

Revirei os olhos.

- Essa não conta. – Mordi os lábios e resolvi perguntar – Quer me bater?!

Ela arqueou uma sobrancelha e, novamente, me ignorou.

Sorri. Eu adoro desafios!

[...]

- Gente, tenho que ir. – Bella levantou-se e se despediu de todos e se dirigiu em direção à saída.

- Eu também já estou indo, minha mãe me quer em casa cedo.

- Eu fiquei sabendo. – Emmett gargalhou – Está tentando entrar na linha?

Revirei os olhos.

- Minha mãe já espalhou para a cidade inteira não é?

- Pode crer. Ela está orgulhosa. – Meu amigo sorriu – Mas você está certo, tem que tomar um rumo.

Dei de ombros

- Então ta. – Ri – Estou indo. Até mais.

Despedi-me de todos e sai dali o mais rápido possível.

Quando cheguei à rua, vi Bella atravessando a rua em direção ao seu carro e entrando nele. Corri até o carro, abri a porta do carona e me sentei no banco.

 Sorri para ela.

- O que faz aqui?

Revirei os olhos. Inclinei-me em sua direção, mas Bella deitou o corpo contra a porta, afastando-se.

- Eu disse que iria beijar uma boca gostosa hoje, e vou.

Deitei meu corpo sobre o seu e colei nossos lábios. Pedi passagem com minha língua, mas Bella não concedeu.

Eu persisti, até que Bella desistiu. Suas mãos agarraram os cabelos de minha nuca e eu me afastei.

- Qual o problema? – Ela mordeu os lábios. – Beija depois para?

Dei de ombros.

- Você quer mais? – Aproximei minha boca da sua, suguei seus lábios e me afastei, Bella tentou capturar meus lábios, mas eu fui me afastando. Foi tão engraçado que eu ri. – Porque você se faz de difícil se quer tanto quando eu?

- Eu não quero... – Ela olhou para meus lábios – Eu não quero.

- Não quer? – Rocei minha boca na sua.

- Não... – Negou com a cabeça.

- Então ta. – Dei de ombros. Mordi sua boca e sai de seu carro.

- Ei! – Bella abriu o vidro nervosa – Aonde pensa que está indo?

Ri.

- Embora. – Sorri – Mamãe não quer que a criança aqui fique fora até tarde. Mas se estiver querendo mais um beijo, me liga.

Bella fechou a cara.

- Idiota.

- Papa anjo.

Seu queixo caiu. Voltei até o carro e enfiei minha cabeça pela janela, deixando meu rosto de frente com o seu.

- Um dia você vai implorar por mim.

Dei-lhe as costas rindo.

Ela iria me pagar na mesma moeda.

- ESSE DIA NUNCA VAI CHEGAR!

Rodei em meus calcanhares para olhá-la.

- Talvez. – Dei de ombros – Mas você não vai se livrar de mim tão fácil, se não me beijar, eu te beijo.

Voltei a caminhar em direção ao meu carro.


POV Bella


IDIOTA! IDIOTA! IDIOTA!

Sim, isso é o que Edward é!

Olhei para meu reflexo no retrovisor.

- Eu implorando por ele? Puff!

Aquele garoto só pode ter se drogado, ou a masturbação estava afetando seu raciocínio.

Eu implorar por ele? Jamais!

<<< Capitulo 3                     Capitulo 5 >>>

2 comentários:

Izah disse...

esse casal são umas figurinhas

Zenilda disse...

Ai com essa eu quase morri de rir; papa anjo;;;kkkkrsrsrs
estava mais que lindo, estava perfeito
beijusss

Postar um comentário