Bem vindos ao Fanfics da Cah. Sou Camila Cocenza, futura garota de programa! E não, não é o que estão pensando, apenas pretendo cursar Engenharia da Computação. Para mais informações: cahcocenza@hotmail.com

28/02/2011

I Never Told You - Capitulo 1


Capitulo 1 – O Proibido


- Pensei que você não ia mais vir. – James e eu demos um toque de mão.

- Claro que eu viria. – Sorri – Acha que sou de perder uma balada?

- Oi Ed. – Tânya se pendurou em meu pescoço.

- Oi Tânya.
           
- Vamos entrar – James nos chamou. – O resto da galera está lá dentro.

James e Tânia eram da minha sala, e tem a mesma idade que eu, 19 anos, sim, sou repetente, e garanto que ficarei mais um ano no terceiro ano já que meu karma – Professor Jacob Black – insiste em me reprovar em matemática, obvio que eu não faço nada na aula dele. Odeio Black, conseqüentemente, odeio matemática,

# - Link Seguro - #

***

A boate estava lotada, todos dançavam animadamente. Tânya arrastou-me até os outros.

- Eai.

Alec, Jane, Victoria, Laurent estavam todos sentados em uma mesa.

- Vou pegar algo para beber. – Avisei já indo à ao balcão. – Uma cerveja. – Pedi ao Barman.

- Crianças não deviam beber.

Olhei para a morena ao meu lado e ri.


POV Bella


- Lembro quando tinha a idade deles... – Alice acenou com a cabeça para um grupo de adolescentes que entravam na boate. – Meus pais nunca me deixariam sair sozinha.

- Mas eles não estão sozinhos. – Sorri.

- Você entendeu Bella... – Gesticulou com a mão. – Eles são apenas crianças.

Revirei os olhos. Vi um dos garotos levantar-se e ir até o balcão.
           
- Vou pegar uma Ice.

Levantei-me e passei pela aglomeração de pessoas que dançavam.

- Uma cerveja. – O garoto pediu.

Ele era bonito – não vou negar -, seus cabelos eram bagunçados com um tom cobre, seu rosto perfeito; pele branca, traços marcantes.

- Crianças não deviam beber. – Adverti sentando-me no banco ao seu lado.
           
Ele virou-se para mim e riu.

- Eu não sou criança... – Se aproximou para responder, já que o som estava alto.

- Mas com 16 anos é proibido beber. – Argumentei.

- E quem disse que tenho 16? – Estreitou os olhos e sorriu torto. – Tenho 19.

Controlei-me para não pegar uma garrafa e meter em minha própria cabeça. QUE MICO ISABELLA.

- Hm... – Fiquei sem o que falar.

- Posso ter a honra de saber sua idade? – Indagou.

Virei-me no banco, para encará-lo.

- Mais velha que você... – Sorri. Ele revirou os olhos.

- Quantos anos?

- Chute.

- 18?

Joguei a cabeça para trás e ri.

- Eu disse que sou mais velha que você, como posso ter 18?

- Eu sempre fui ruim com números... – deu de ombros – 20?

- Não... – Suspirei – 25.

- Ta brincado? – Soou surpreso.

- Não. Por quê?

- Você aparenta ser bem mais jovem.
           
- Obrigada. – Senti meu rosto corar.

- Você corou? – Tocou minha bochecha.

Virei meu rosto e encarei o barman.

- Uma ice. – Pedi.
           
Voltei a virar para o rapaz, minha respiração ficou suspensa quando percebi o quão próximo ele estava.

- Não sei seu nome... – Ele colocou seu braço sobre o balcão e a outra na lateral do meu banco, inclinando-se mais para frente, prendendo-me ali.

- Ah, me desculpa... – Mordi meus lábios. – Isabella, mas me chame de Bella.

- Bella... faz jus a você. – Assoprou minha franja. – Já que você não perguntou o meu, eu me apresento, sou Edward Cullen.

Olhei sobre seu ombro e vi que todos seus amigos estavam olhando para cá, inclusive uma loira, que me fuzilava.

- Acho que sua namorada não está gostando de ver você conversando comigo.

Ele olhou sobre o ombro e riu. O Barman colocou a Ice sobre o balcão, a peguei e bebi.

- Tânya e eu não temos nada. – Deu de ombros.

Melhor para mim. Ok, eu sei que ele era novo, mas certamente, esse seria nosso primeiro e ultimo encontro, então porque não aproveitar? Ninguém ficaria sabendo, a não ser eu e ele.

MERDA ISABELLA ELE SÓ TEM 19 ANOS!

- Bom... – Pigarreei – Vou me sentar, foi um prazer conhecer você.

- O prazer foi todo meu. – Colocou sua mão em minha cintura e beijou meu rosto. – Até mais Bella.

- Até.

Coloquei minha mão em seu peito e o empurrei um pouco para que eu pudesse sair do seu circulo de braços.

Voltei para a mesa aonde era para Alice estar, mas não a encontrei.

Sentei-me e me distrai olhando ao redor.

- Bellinhaa! – Alice sentou-se em meu colo – Vamos dançar!

Peguei minha Ice e a deixei me puxar.

Fomos para o meio da pista onde o som era mais alto e a aglomeração maior. Joguei meu braço esquerdo para o ar, deixando o ritmo da música me levar.

- OMG! Jasper! – Alice correu em direção ao namorado que acabara de chegar e pendurou-se em seu pescoço. Eu ri. Fiquei ali na pista dançando, sozinha.


# - Link seguro - #
ou

***



POV Edward


- Edward eu estou falando com você! – Tânia esbravejou.

Tirei meus olhos da morena que dançava – sozinha – na pista para encarar a loira – rodada mais do que nota de um real.

- O que?
           
- Porque não está me dando atenção? – Choramingou – Vamos dançar?

Revirei os olhos

- Não! – Suspirei e voltei minha atenção para a pista. – Aliás, é claro que vou dançar! – Tânia levantou-se com um sorriso e estendeu a mão para mim. -... Sozinho. – Completei. Levantei-me e caminhei para a pista.

Bella ainda estava na pista, tomando sua Ice, com um dos braços sobre a cabeça, rebolando sensualmente. Colei meu corpo no seu, passando meus braços ao redor de sua cintura.

- Será que posso te acompanhar nessa dançar? – Sussurrei em seu ouvido, pude sentir seu corpo estremecer.
           
Eu nunca havia ficado com uma mulher de 25 anos, a maioria com que me relacionei tinham de 16 a 20 anos. Nunca me interessei em idade, o que vale para mim é o conteúdo. Mas confesso que Isabella despertou algo em mim. O modo como ela me olhou, o jeito que seus lábios se moviam até mesmo o modo como ela se movia, tudo me chamou atenção.

- Edward? – Indagou sem se virar.

- Reconheceu minha voz? – Ri.

Ela não respondeu. Passou a mover-se contra meu corpo. Enterrei meu rosto em seu pescoço, inspirando seu cheiro delicioso. Deixei minhas mãos acariciarem sua barriga e quadril, enquanto Bella deixou sua mão esquerda na lateral da minha coxa. Girei-a pela cintura, encaixando minhas pernas entre as suas. Encostei minha testa na sua. Escorreguei meus lábios pela sua bochecha até chegar a seu ouvido.

- Você veio sozinha? – Indaguei.

Senti seus lábios quentes grudarem no meu ouvido.
           
- Vim com uma amiga, mas ela está com o namorado.

- E o seu?

- Meu o que?

- Namorado

Ela riu.

- Acha que se eu tivesse namorado estaria dançando com você? – Seus dentes arranharam o lóbulo da minha orelha.

Afastei-me para encara-lá.

- Posso te beijar? – Indaguei.

- Beijo não se p...

Invadi sua boca com minha língua. Seus braços foram para o meu pescoço enquanto sua língua se entrelaçava a minha em um ritmo calmo. Sua boca estava um pouco gelada e com um gosto ótimo, uma mistura de menta com Ice.

Comecei a forçar seu corpo a andar, levando-a para um canto mais afastado da boate. Tirei a garrafa da sua mão e descolei nossos lábios para baixar e deixar a garrafa no chão. Quando levantei, Bella puxou-me pelo pescoço, juntando nossos lábios novamente.

O que tinha nessa mulher que me fazia quere-lá mais e mais?


POV Bella


Os meus pulmões começaram a protestar, mas não dei a mínima para isso. Infiltrei minhas mãos por debaixo da camiseta de Edward, acariciando suas costas. Pude sentir o contorno dos seus músculos definidos.

Por algum motivo, eu não conseguia tirar seus lábios dos meus. Edward beijava muito bem, e era difícil um homem conseguir despertar essas sensações em mim, muito menos um garoto de 19 anos.

Mordisquei seus lábios e nos separamos entre selinhos.

- Como uma mulher que nem você não tem um homem? Seu gosto é tão bom e seu beijo então... só de pensar já quero mais.

Ri. Mordi seu queixo e selei nossos lábios.
           
- Não encontrei ninguém que me interesse, ainda. – Dei de ombros

- Pois bem, está falando com ele. – Beijou meu pescoço.

- Edward, isso seria impossível. O que seus pais, amigos e as outras pessoas pensariam sobre uma mulher de 25 anos se relacionando com um rapaz de 19?

- Que eu sou sortudo. – Mordeu minha orelha.

- É muito bom ficar com você, mas eu nunca firmaria um relacionamento com um adolescente.

- Tudo bem... – Suspirou – Deixe-me aproveitar então.

Ri enquanto sua boca cobria a minha.

Não sei como, nem o porquê, mas Edward me atraia, e muito.

<<< Prólogo                           Capitulo 2 >>>

2 comentários:

Izah disse...

oh rolou uma quimiica rs

Zenilda disse...

Capitulo simplesmente FANTÁSTICO...
Sabe Caah eu tinha lido varios capitulos dessa fic no blog da Sandry, mas não tinha lido tudo, e agora que vi que voce postou ela aqui vou reler os capitulos que eu já tinha lido e acabar de ler ela pois essa fic é muito linda e muito emocionante
parabens querida
beijusss

Postar um comentário